Google+ Followers

domingo, 6 de março de 2011

Atribuições distorcidas

      Antigamente,quem atuava na área de medicina,fazia de tudo.O Médico avaliava o paciente,fazia annaminese,aferia temperatura,medicava,fazia massagens e manobras fisioterapeuticas,etc.Então,surgiu a assistência de enfermagem como uma luva,para somar na benfeitoria aos enfermos.Muito embora,essa pro
fissão que surgiu através dos séculos,tenha estreita relação  com a história das civilizações,houve época em que suas atividades eram muito restritas e regidas pelo humanismo e superstições,sem nenhuma conotação científica.Sua valorização começou no século XVII com a fundação do Instituto das Irmãs de Caridade,por
São Vicente de Paula,que se dedicava aos enfemos,e,no século XIX com o surgimento de Florence Nightingale, reformulando a enfermagem  como profissão.Atualmente ,a função da enfermeira é mais ampla pois,além de executar prescrição médica,acompanha o tratamento, apóia na reabilitação e atua na orientação preventiva.

      Com a evolução da ciência e tecnologia,os médicos foram se dispersando e se aprofundando em áreas específicas,subdividindo assim,a medicina em partes,tanto pra evitar o  desgaste do profissional,quanto pra
diminuir a incidência de erros.Hoje,o clínico geral avalia o paciente e o encaminha pra um especialista     de
acordo com a sugestão  dos sinais e sintomas.Existe, hoje, pediatra, geriatra, obstetra, neurologista, oftalmologista, traumatologista e ortopedista, especialista em  mãos, joelhos, etc. E , futuramente, quem sabe, haverá um especialista pra cada unha.
      A Enfermeira surgiu como auxiliar do médico, a auxiliar veio auxiliar a enfermeira e,o técnico surgiu só  '
pra pagar a anuidade mais alta do Coren, pois nada diferencia o técnico em enfermagem do auxiliar.
      Antes,qualquer pessoa que trabalhasse em ambiente hospitalar batia RX,só era aprender,qualquer um
engessava,colhia sangue,etc.Após muitos acidentes e causas na justiça do trabalho por imperícia,surgiu   a
necessidade de cursos de especialização em nível médio.
      Pela necessidade,exigiu-se 0 registro no CBO(Código Brasileiro de Ocupação) Sediado na Esplanada dos Ministérios
em Brasília,é ELE quem regula toda profissão  tida como oficial. Funciona dando um código à determinada
categoria e em seguida,detalhando todas as atribuições pertinentes aos mesmos.
      Dentre eles, consta a profissão de técnico e auxiliar de laboratório, já reconhecida e registrada. É uma profissão insalubre pelo contato com o paciente e o manuseio com hemoderivados além de soluções químicas. Esses profissionais são treinados para trabalhar em laboratórios, hospitais e até fazem atendimento domiciliar. Uma de suas principais atribuições é colher sangue.
      No código de ética de enfermagem consta que uma das atribuições do auxiliar e técnico, é colher material para exames. Não especifica o exame. Porém sabemos que, quando trata-se do paciente internado e impossibilitado de mover-se, como está dependente dos cuidados da enfermagem, então, na hora do asseio o profissional de enfermagem aproveita o manuseio com o paciente e colhe parasitológico ou sumário e/ou cultura de urina, até porque normalmente nesse caso o paciente está sondado e o técnico de laboratório não tem intimidade  e conhecimento,nem pode proceder com aparelhagem que monitora um paciente acamado. Após o preparo do paciente a equipe chama o laboratório para a coleta de sangue.
      Em Camaragibe-PE a saúde já foi tida como exemplar, porém hoje não serve de exemplo pra ninguém. É um desrespeito total com o usuário do SUS(Sistema Único de Saúde), desrespeito ao funcionário da saúde, perseguição e assédio moral além de, distorcer as atribuições dos profissionais.
      Em 1995, houve concurso público para técnico de laboratório, biomédico, bioquímico, dentre outros. Quando inaugurou o Cemec Centro em 1996 o laboratório funcionou por quase um ano e esses profissionais realizavam suas funções. Depois esse serviço foi terceirizado. Após alguns anos, foi inaugurado o lamuc(Laboratório Municipal de Camaragibe) atrás da MAFC(Maternidade Amiga da Família de Camaragibe) lá existiam pessoas treinadas para o atendimento à população. Em 2007, iniciou-se uma batalha entre a secretaria de saúde e os profissionais de enfermagem. Começaram a obrigar a enfermagem a colher sangue nas emergências dizendo que os exames seriam esporádicos porém, com o passar do tempo, virou rotina e, quando torna-se rotina exige-se a atuação do profissional específico.
     O corem, que é mais político do que assistencial a enfermagem, enviou um parecer com "brechas" legais, dizendo que: "o auxiliar e técnico de enfermagem PODE colher sangue porém não é obrigatório já que existe uma categoria especifica reconhecida. Mas na falta desse profissional no serviço a enfermagem pode executar essa tarefa". Mais adiante ele cita que na existência do técnico de laboratório a enfermagem deve se abster dessa prática para não infringir no código de ética. Então, sutilmente a prefeitura deixa ausente o profissional de laboratório para automaticamente obrigar a enfermagem a atuar nessa prática.
      No código de ética médico não consta que é atribuição deles colher sangue, também não diz ser proibido, nesse caso, eles também podem colher sangue, isto também se aplica ao enfermeiro.
      O auxiliar e técnico de enfermagem já se expõe a muitos riscos inerentes a sua profissão. Não é justo que ele dobre esses riscos abrangendo os riscos de outra categoria.
      Em 2008 a prefeitura de Camaragibe realizou novo concurso público e, novamente, houve vagas para técnico de laboratório. Só é necessário que eles atuem dentro do que se propuseram quando se profissionalizaram.
       Em 2009,o responsável pelo laboratório municipal,sr.Antônio Amato,fez uma apresentação na reunião do Conselho Municipal de Saúde,com cartaz muito bonito,fazendo comercial do Lamuc,inclusive,afirmando que o mesmo,teria capacidade de fazer três coletas simultâneas(ao mesmo tempo).Isso significa,que,teria que existir no mínimo três técnicas de laboratório por plantão.Ele fez o comercial dele para que o conselho deliberasse e assinasse os papéis que a prefeitura envia à Brasília,prestando conta da assistência à população.
       Em 2010,,também na reunião o Conselho Municipal de Saúde,fizeram explanação da necessidade de verba para treinar os auxiliares  e técnicos de enfermagem a colher sangue.O Conselho deliberou.Onde está essa  verba?  Ao invés de pedirem verba de treinamento pro pessoal de enfermagem,porque não convocam os profissionais aprovados no concurso?
       Hoje,no Lamuc,não colhe-se sangue.Lá,deve funcionar uma padaria ,pois,se um paciente é atendido na rede e o médico pedir exames e o paciente for colher no Lamuc,eles mandam o paciente voltar ao local de atendimento pra fazer a coleta.Alegam que lá não colhem sangue.Que profissão insalubre é essa,que  não tem contato com o paciente,e só querem  atender telefone?
      Os auxiliares e técnicos de enfermagem do Município de Camaragibe-PE,não querem mudar de profissão,e,nem abraçar os riscos inerentes a outro profissional.
       E agora,quem poderá nos defender?

Mulher se diz ex-amante de Dilma e cobra pensão








Mulher se diz ex-amante de Dilma e cobra pensão


O portal cata geral publicou nesta quinta-feira (30), a denúncia de uma suposta doméstica que diz ter tido um relacionamento lésbico com a candidata a presidência do PT, Dilma Rousseff. Conforme o portal a vítima se diz lesada com o abandono.

Confira a matéria na íntegra

Suposta doméstica fala de‘relacionamento lésbico’ com Dilma Rousseff por 15 anos e exige pensão

"Dilma Rousseff é lésbica, mas nunca quis assumir nosso romance publicamente". A declaração é de Verônica Maldonado, uma doméstica que afirma ter tido um longo romance com a atual candidata à presidencia da república, Dilma Rousseff.

"Nos relacionamos durante mais de quinze anos, mas quando surgiu essa oportunidade em Brasília, ela nunca mais quis saber de mim"

Verônica afirma possuir fotos, cartas e outros documentos que comprovam a relação duradoura e pretende pleitear na justiça o direito à uma pensão mensal.

"Afinal nós tivemos um relacionamento durante mais de qinze anos, período em que deixei de trabalhar, estudar, apenas para ficar com ela. Acho que tenho direitos como qualquer outra mulher!"
Segudo o advogado de Verônica, Dr Celso Langoni Filho, a possibilidade de ganho de causa é concreta, uma vez que sua cliente é capaz de comprovar a existência de uma relação estável e duradoura. Ele cita o caso da Justiça de Pernambuco, que tomou uma decisão inédita este mês ao reconhecer a união estável de duas lésbicas para fins de pagamento de pensão.

"A decisão da juíza Paula Maria Malta, da 11ª vara da família e registro civil da capital pode abrir jurisprudência para que outros juízes sigam o parecer" Afirma Celso Longoni.

Em sua decisão, a juiza alegou que o artigo 226 da Constituição diz que a família é um bem da socedade e que tem proteção especial do estado. A lei se refere ao elacionamento entre homem e mulher, mas não fala em pessoas do mesmo sexo.

(Link da matéria: http://catageral.blogspot.com/2010/09/dilma-roussef-e-lesbica-afirma-mineira.html)


Catageral com PBAgora
Fonte;Diamante Online

terça-feira, 1 de março de 2011

O Caos na Saúde de Camaragibe PE

      Onde está a  Dra Ricarda Samara, secretária de saúde do Município de Camaragibe-PE?

  É o que ,tanto os munícipes,quanto os funcionários se perguntam.Após o dia 09/09/10,quando,em reunião com oSr João Lemos,prefeito e todos os seus  secretários,inclusive,na ocasião,encontrava-se o Sisemc(Sindicato dos Servidores Municipais de Camaragibe)e,uma representante da Cut-PE,mais um representante dos concursados 2008,e,todos,ouviram em alto e bom som,as palavras do Gestor.
  Essa reunião,uma das poucas,pois o Sr João Lemos,não é o que pode se chamar de "social",seria para tratar de assuntos referentes a problemática de assistência,tanto dos usuários,quanto dos trabalhadores,na área de educação,saúde e segurança.E,a possibilidade de análise da administração,ao que se refere aos anceios da classe trabalhadora em reconquistar o   respeito e a dignidade perdida.A resposta aos requerimentos,que hoje,a prefeitura não se dá o trabalho nem de indefirir.  É pouco caso,mesmo!
  Na ocasião,a professora Angélica,falou,tanto da qualidade da merenda escolar,quanto da questão do desperdício,lembrando da merenda que havia sido recentemente jogada no lixão.O Sr João Lemos,se prontificou a apurar o caso.Falou-se na Segurança,pois ha 15 anos não se faz concurso pra guarda municipal
aqui.O Represente dos concursados de 2008,lembrou que foi aprovado em 3º lugar e foi  chamado pra ser cargo comissionado,o que é lógico,ele não aceitou.O mesmo requereu pessoalmente sua convocação de fato e de direito.
  Quando chega no momento de tratar dos problemas da saúde.O Sr prefeito se desculpa e avisa que tem dentista marcado e que ,infelizmente,seria marcado nova data para essa pasta.Porém,antes da retirada estratégica,ELE,acrescentou que,como um dos assuntos pendentes dos trabalhadores da saúde,era sem dúvida,a carga horária,ELE,só poderia adiantar que: A Sra Ricarda Samara,sempre defendeu as 120hs ,que
significa o 12x60,em regime de plantão,e,que,ELE,estaria naquele momento,passando pra ELA,a responsabilidade de se articular com o sindicato da categoria (Sisemcg),no dia 11/09/10,data prevista pra mesa de negociação da saúde.E,adiantou mais que,o que fosse decidido,ELE,assinaria enbaixo.No fim,disse
que,por ELE,essa escala poderia ser posta em prática de IMEDIATO.
   Mesmo sem ter tido a oportunidade de expor toda a problemática da saúde,saimos contentes com a promessa de,na terça feira seguinte,já concluir-mos a situação da carga  horária,que vem se arrastanto por 15 anos!
   Só que,após o Sr prefeito colocar  a responsabilidade  dessa decisão na mão da Dra Ricarda,ELA simplismente sumiu! Passou a nos evitar,viajar,adoecer,etc.Há oito meses estamos tentando entrar em contato com a secretária de saúde do município,sem êxito.O Sindicato envia de um a dois ofícios toda semana,além de ligar regularmente. Inclusive,algums diretores comparecem  na própria secretria e recebem desculpas evasivas.Ora,se a secretária está tão doente,então precisa ser substituída.A saúde não pode ficar no piloto automático. Fomos até a Rádio Guarani AM 1300,apelar pra sensibilidade da secretária,porém,não houve retorno.A prefeitura faz  pouco caso do servidor.
  Na quinta feira passada,dia 24/02/11,o sindicato compareceu ao MPM(Ministério Público Municipal),e pediu a Promotora da saúde ,pra intermediar uma reunião com a sra Ricrda  Samara.Isso é o cúmulo do absurdo! Pra o sindicato ou o próprio servidor ,falar com a secretária de saúde,é preciso  denunciar ao Ministério Público!?

Pesquisar este blog