Google+ Followers

domingo, 30 de outubro de 2011

ENEM VAZANDO??

Enem acirra briga entre escolas de Fortaleza

Antecipação de questões pelo Colégio Christus expõe rivalidade entre 5 instituições; estudantes se tratam como inimigos, diz aluna

30 de outubro de 2011 | 3h 05
- O Estado de S.Paulo
Na quinta-feira, o clima era tenso no Colégio Christus de Fortaleza, epicentro do escândalo do Enem deste ano. Mas o momento de alívio, de júbilo e até de fotos e flashes ocorreu na hora em que um funcionário ergueu o banner que felicitava mais uma conquista dos alunos da instituição na guerra dos vestibulares.

"Conhece esse cara aí?", perguntava, orgulhosa, uma mãe ao filho, no meio de alunas ainda chorosas pelo cancelamento de suas provas no Enem. Já o filho posava, ao lado de sua própria foto, impressa na faixa que parabenizava os aprovados para a segunda fase do disputado Instituto Militar de Engenharia (IME), do Rio de Janeiro. Ao lado, outros três cartazes anunciando sucessos em vestibulares que ainda não usam o Enem.
Na luta dos estudantes pelas vagas nas universidades públicas, esconde-se uma disputa entre escolas que querem os melhores índices, os primeiros lugares, a foto do próximo anúncio. E o episódio das 13 questões do Enem que foram entregues dez dias antes a estudantes do Christus, num simulado, expõe a que ponto chegou essa luta na capital cearense. "O foco sai do aluno e fica no marketing. E quem mais se prejudica são os alunos", afirma a estudante de Engenharia Erika Braga Aquino, de 23 anos, ela mesmo ex-aluna do Christus.
Em Fortaleza, cinco escolas particulares disputam ponto a ponto a liderança do novo ranking-fetiche das escolas, o do desempenho no Enem: além do Christus, os colégios Ari de Sá, Farias Brito, Antares e Sete de Setembro.
Nas escolas, visitadas pelo Estado, paredes repletas de faixas informam os campeões no vestibular. Em alguns casos, frases como "você passa porque sabe", do Ari, soam provocativas. "Essa competição é cultural daqui de Fortaleza. Problema maior é ter muito marketing em cima", diz o estudante do 1.º ano de Direito Rodrigo Nóbrega, de 18 anos, ex-aluno do Ari de Sá.
Troca. Quando surgiu a notícia de que o Christus teve acesso antecipado a questões do Enem, diversos alunos da escola, e até pais, culparam a "concorrência" por tentar destruir a imagem e o sucesso da escola. Por outro lado, sobraram hostilidades de alunos das outras escolas contra os estudantes que acabavam de ter a prova cancelada.
Vestibulanda de Direito, Lidiane Santiago, de 17 anos, não economiza críticas ao escândalo que explodiu na última semana. "Se o colégio não tem culpa, quem tem? O colégio foi corrupto, agiu de má-fé. E não adianta reclamarem agora, porque antes os alunos adoravam ficar esculhambando os outros, dizendo que eram melhores", disse ela, aluna do Farias Brito.
A estudante Adhara Santos, de 18 anos, também do Farias Brito, afirma que a concorrência é "insuportável". "Não fica só entre as escolas. Os alunos das escolas entram numa guerra, tratam-se como inimigos", disse ela, durante manifestação contra o Enem nas ruas de Fortaleza, anteontem. "Até os alunos ficam fazendo propaganda da escola."
Mais do mesmo. Já apontado como o fim do vestibular, o Enem não tem tido esse sucesso, pelo menos em Fortaleza. Na opinião da professora da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Ceará (UFC) Adriana Limaverde, mudou o modo de seleção, mas a competição não mudou e talvez tenha aumentado. "A competitividade do vestibular agora é a do Enem. É um sintoma do ensino brasileiro, que vem enaltecendo essas olimpíadas de conhecimento."
Adriana diz que as escolas não estão isoladas e refletem o sistema perverso de exclusão das universidades e as características da sociedade. "Tem gente que busca resultados. Mas estamos formando que tipo de aluno? Um jovem competitivo."
A também professora da Educação da UFC Rita Viera de Figueira ressalta o risco de um modelo que supervaloriza o vestibular. "Não é a melhor perspectiva de educação. Depois de passar no vestibular, qual vai ser o sentido da escola?"

Fonte:Estadão

LULA,MAIS UMA PROVÁVEL VÍTIMA DO FUMO!

 
 
 Fumo pode ser causa para câncer na laringe de Lula
Publicidade
DE SÃO PAULO
O fumo pode ter sido a causa para o câncer na laringe do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, segundo o oncologista Artur Katz
Ex-fumante de cigarros, Lula gosta de cigarrilhas, hábito que dividia com o seu vice, José Alencar, morto em março deste ano, após lutar por mais de 15 anos contra um câncer.
Ex-presidente Lula está com tumor na laringe, diz hospital
Lula é um exemplo e vai vencer doença, diz Dilma
Doença de Lula repercute na imprensa internacional
Políticos brasileiros lamentam doença do ex-presidente Lula
Os dois também costumavam tomar "uns golos", como dizia Alencar. O álcool é um fator de risco a mais para a evolução da doença. Mas também existem causas virais e não é possível ainda afirmar o que levou ao desenvolvimento do tumor de Lula.
Lula passou por exames ontem no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, que detectaram a doença. Ele começa a quimioterapia amanhã. Os médicos optaram por esse tratamento para tentar preservar o órgão.
 Eduardo Anizelli/Folhapress 

O ex-presidente Lula deixa o Hospital Sírio-Libanês em São Paulo após diagnóstico de câncer na laringe
O tumor na laringe tem cerca de 3 cm, segundo a Folha apurou com médicos do hospital.
Katz disse que o tumor "não muito grande" foi descoberto na manhã de ontem. "As chances de cura são excelentes."
Antes de deixar o hospital, Lula recebeu a visita do ministro da Fazenda, Guido Mantega, que relatou tranquilidade do ex-presidente.
"Dona Marisa, Lula estão tranquilos, confiantes, porque o problema dele tem cura. Foi pego no início, então as perspectivas são boas."
Na quinta-feira (27), Lula comemorou seu aniversário de 66 anos no instituto que leva seu nome. Em uma pequena cerimônia com funcionários, na sede da organização, em São Paulo, o ex-presidente ganhou um bolo.
 Editoria de Arte/Folhapress 
 

Estamos à mercê da desorden ???

30/10/2011 - 08h29

Tribunais de Contas são comandados por suspeitos em ações

Hoje na FolhaReduto de ex-políticos semiaposentados, Tribunais de Contas dos Estados são presididos por suspeitos envolvidos em operações da Polícia Federal e réus em processos que tramitam na Justiça, informa reportagem de Felipe Bächtold e Cíntia Acayaba, publicada neste domingo pela Folha (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).
Três presidentes desses órgãos de fiscalização tiveram que deixar seus cargos nos últimos meses por suspeitas de irregularidades. Em ao menos sete Estados, o atual comando do órgão também é alvo de questionamentos.
A Procuradoria-Geral da República assinou há duas semanas o pedido de afastamento do presidente do TCE do Rio de Janeiro, Jonas Lopes de Carvalho, ao denunciá-lo por suspeita de envolvimento em irregularidades apuradas na Operação Pasárgada, da PF.
A cúpula do TCE de Minas também foi alvo de suspeitas na mesma operação. Uma autorização do Superior Tribunal de Justiça permitiu à polícia ouvir o presidente Antônio Carlos de Andrada e outros membros. A investigação ainda não está concluída.
OUTRO LADO
A direção dos TCEs alvos de processos na Justiça negam irregularidades.
Em Minas, a defesa do chefe do órgão diz que não há vínculo da instituição com suspeitas levantadas contra dirigentes do TCE-RJ.
A defesa de Jonas Carvalho, presidente do TCE-RJ, diz que não há provas contra ele.
Leia mais na edição da Folha deste domingo, que já está nas bancas.
Fonte: Jornal Folha

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

terça-feira, 18 de outubro de 2011

terça-feira, 18 de outubro de 2011 Ministério publico obtém a condenação do ex prefeito de Camaragibe Paulo Santana.

Ministério publico obtém a condenação do ex prefeito de Camaragibe Paulo Santana.
MPF obtém condenação de ex-prefeito de Camaragibe
Assessoria de Comunicação 11/10/2011
O Ministério Público Federal (MPF) em Pernambuco obteve, na Justiça Federal, a condenação do ex-prefeito de Camaragibe, Paulo Roberto de Santana, por improbidade administrativa.
Ele não cumpriu convênio firmado com a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), em 1998, que tinha por objetivo a adoção de medidas para combate à esquistossomose. O responsável pela ação é o procurador da República Antonio Carlos Barreto Campello.
A verba federal repassada ao município, no valor de R$ 123 mil, deveria ter sido aplicada em seleção e treinamento de agentes de saúde, melhorias sanitárias domiciliares, coleta de material para diagnóstico e tratamento de pacientes, dentre outras medidas.
De acordo com relatórios de fiscalização do Ministério da Saúde e da Caixa Econômica Federal, analisados pelo procurador da República, o ex-prefeito não cumpriu o estabelecido no convênio e não prestou contas da destinação dada ao dinheiro. Para o MPF, o ex-gestor do município agiu dolosamente, violando a moralidade administrativa.
Penas – Atendendo pedido do MPF, a Justiça condenou Paulo Roberto de Santana a ressarcir aos cofres públicos o montante de R$ 552 mil (valor atualizado), bem como a pagar multa equivalente a três vezes o valor da remuneração que recebia à frente da prefeitura.
A sentença estabeleceu ainda as penas de suspensão dos direitos políticos, por três anos, além da proibição de contratar com o Poder Público, por igual período.
Nº do processo: 2009.83.00.017405-4 – 6ª Vara Federal em Pernambuco
Assessoria de Comunicação Social
Procuradoria da República em Pernambuco
(81) 2125-7348
ascom@prpe.mpf.gov.br
http://www.twitter.com/mpf_pe
Indique para um amigo
Postado por Adeilton9599 às 10:29

PM Pode derrubar Ministro do Esporte

O PM que está abalando parte da Republica!
João Ferreira Dias - Soldado da PMDF


Para acompanhar o desenrolar dessa "história" Acesse o Blog do Soldado Ferreira que tem o nome sugestivo de "INFORMANDO E DETONANDO', para acessá-lo clique AQUI
Postado por Adeilton9599 às 12:06

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

O Conselho Municipal de Saúde de Camaragibe esteve presente na conferencia estadual de saúde nos dias 09, 10 e 11. Onde contribuiu com propostas para melhoria no atendimento no SUS.

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Desabafo do Sindicato dos Médicos(SIMEPE)

quinta-feira, 6 de outubro de 2011
Camaragibe: crônica de uma saúde decadente
POSTADO ÀS 18:05 EM 06 DE Outubro DE 2011

Por Fernando Henrique Cabral, especial para o Blog de Jamildo

Nós que fazemos o Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe) reforçamos as denúncias feitas no JC (edição de 04/10/11) feitas pelos representantes do Conselho Municipal de Saúde e do Sindicato dos Servidores Municipais de Camaragibe. É lastimável o descaso da Prefeitura com a saúde do município. Além das precárias condições de trabalho, espalhadas por toda a rede de saúde, há falta de medicações, insumos e materiais para o correto atendimento médico à população. As ambulâncias sucateadas são também utilizadas para outros fins que não transporte de pacientes. Faltam médicos e outros profissionais de saúde.

O Simepe ao lado de um grupo de médicos do município tentou durante todo o ano de 2010 negociar com a gestão municipal melhorias em toda a rede de saúde, inclusive com denúncias formais ao Ministério Público Estadual (MPPE) e ao Tribunal de Contas do Estado (TCE). Porém, apesar de todo o empenho, esbarramos na truculência, arrogância e insensatez do prefeito do município, João Lemos, que é médico. O município de Camaragibe que na época possuía aproximadamente 140 médicos, número esse já defasado, passou a contar com um quantitativo menor de profissionais médicos, pois não restou outra alternativa aos colegas que não pedir demissão dos cargos.

Médicos do raro concurso público feito no município, pediram exoneração de seus vínculos, eram profissionais com quase 15 anos de casa.

Vale ressaltar que o município de Camaragibe, em tempos passados, foi modelo de saúde. Atualmente vive o caos na saúde, com todos os exemplos do que não deve ser feito. Lamentamos profundamente que o prefeito assim como a secretária de Saúde, que são médicos por formação, tenham permitido que a saúde do município tenha chegado a essa triste realidade, pois médico de verdade cuida da saúde do povo.

Fernando Henrique Cabral é nefrologista infantil e diretor do Simepe


Do Blog de Jamildo
Fonte:http://jc3.uol.com.br/blogs/blogjamildo/canais/noticias/2011/10/06/camaragibe_cronica_de_uma_saude_decadente_115093.php
Postado por blog do aurelio às 21:37 0 comentários Links para esta postagem

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

CAOS NA SAÚDE DE CAMARAGIBE-PE

Postos de saúde sem médicos e remédios
CAMARAGIBE Moradores denunciam que madrugam na fila para marcar exames e consultas nas Unidades de Saúde da Família e que retornam para casa sem conseguir atendimento
Três horas da madrugada e as filas nas 40 Unidades de Saúde da Família (USF) de Camaragibe, no Grande Recife, começam a se formar. Depois de muita espera para agendar exame ou consulta, a volta para casa de quem depende do Sistema Único de Saúde (SUS) na cidade é frustrante.

Faltam médicos, remédios, material para fazer curativos e os funcionários se veem obrigados a comprar os produtos de limpeza dos postos. Profissionais que atuam nas unidades tentam denunciar o desamparo, mas afirmam que pedir solução ao Executivo municipal é como falar com as paredes.

A desatenção com o atendimento básico se reflete na vida da população que não tem condições financeiras para pedir socorro em unidades particulares de saúde. Quem consegue juntar dinheiro para ser atendido com mais respeito, faz de tudo para passar longe dos postos da cidade.

Vizinha da unidade de Nazaré-Inabi, no bairro de Jardim Primavera, a aposentada Euridice Coelho, 79 anos, desistiu de procurar o posto. “Quando preciso de ajuda médica, recorro ao dinheiro que já tenho guardado para emergências. Vou de táxi para San Martin (Zona Oeste do Recife) e pago pelo atendimento de uma unidade particular”, afirma.

A dona de casa Rosilene Cabral de Oliveira, 63 anos, diz que desde junho procura atendimento no posto de saúde de Nazaré para conseguir fazer uma ultrassom. “Chego na fila de madrugada e não consigo ser atendida. Sou hipertensa e tenho a glicose alta. Os medicamentos nem sempre chegam, principalmente o enalapril, que vive faltando”, conta.

Representante do Conselho Municipal de Saúde, Laudicéia Ramos, afirma que denuncia problemas no atendimento à população de Camaragibe há pelo menos dez anos.

“Em Camaragibe, a gestão do SUS é plena. Significa que a verba chega para o município, e o gestor informa que dá cobertura e assistência para os moradores, além de seguir à risca as normas do SUS e da Anvisa. Só que na prática não funciona. E o SUS, o Estado e o governo federal não se preocupam em fiscalizar o uso adequado do dinheiro”, comenta.

Em todas as unidades, não chega material de limpeza há pelo menos quatro meses. Nos postos de Jardim Primavera I e II, os funcionários se revezam para comprar detergente, água sanitária e desinfetante. Já no serviço que atende moradores de Tabatinga I e II, os servidores precisam levar até papel higiênico.

Sem conseguir atendimento, as pessoas terminam procurando o Centro de Especialidade Médica (Cemec), que deveria servir apenas como emergência.

O Sindicato dos Servidores Municipais de Camaragibe, que havia flagrado medicamentos sendo destruídos na unidade de Aldeia, no ano passado, voltou a denunciar o descarte de remédios vencidos, em abril deste ano, na Central de Medicamentos, que fica nas proximidades da prefeitura do município.

Em setembro passado, o conselho encontrou mais medicações vencidas e mofo no Posto de Burrione. Funcionários do local reclamaram da falta de condições de trabalho.

A reportagem do Jornal do Commercio tentou entrar em contato com a secretária de Saúde de Camaragibe, Ricarda Samara, mas o celular dela passou o dia desligado ou fora da área de cobertura.

O JC também tentou falar com o diretor médico do município, Alexandre Cezar. Ele atendeu a reportagem e solicitou que a ligação fosse retornada no fim da tarde. No entanto, depois não atendeu nem retornou as ligações.
FONTE;JORNAL DO COMERCIO 04/10/2011-CIDADES

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

PROBLEMAS NA SAÚDE DE CAMARAGIBE

vEJAM AMANHÃ NO JC,NA SEÇÃO GIRO METROPOLITANO,AS CONDIÇÕES PRECÁRIAS DA SAÚDE DO MUNICÍPIO DE CAMARAGIBE-PE
VALE CONFERIR.
FONTE;JC Nº276 DE O3 DE OUTUBRO DE 2011





E O SUS "ACREDITA" QUE ESTÁ TUDO BEM!!!!!!!!!!!

Camaragibe no Banco dos Réus

O Tribunal de Justiça julgará hoje à tarde(29/09) uma ação penal em que figuram como réus o prefeito de Camaragibe, João Lemos (PCdoB) e o seu antecessor Paulo Santana (ex-PT). Ambos foram denunciados pelo Ministério Público pela contratação de uma cooperativa para implantação do PSF. João à época era prefeito (1993-1996), e Santana o secretário de saúde.

Pesquisar este blog