Google+ Followers

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Mobbing ou Assédio Psicológico

 

O reconhecimento do mobbing como uma nova causa de mal-estar e adoecimento no trabalho tem mobilizado pesquisadores da área da saúde mental ocupacional.

Mobbing ou assédio psicológico no trabalho são sinônimos que definem a violência pessoal, moral e psicológica, vertical, horizontal ou ascendente no ambiente de trabalho.


Alguns exemplos são: de natureza vertical, quando o provocador é de hierarquia superior; horizontal, quando esse fenômeno é praticado por um ou vários colegas de mesmo nível hierárquico; ascendente quando é praticado por um grupo de colaboradores contra um chefe, gerente ou superior hierárquico.


Leymann (1990, p. 119) explica que o termo mobbing deve ser aplicado a adultos no contexto ocupacional, sendo uma forma de violência psicológica e o termo bullying aplicado a crianças e adolescentes, no contexto escolar, sendo, preferencialmente, uma forma de violência física.


Esse terror psicológico tem origens psicológicas e sociais que atualmente ainda não foram estudadas. No entanto, para haver esse tipo de violência é porque há um conflito mal resolvido ou a incapacidade da gestão empresarial.


Segundo Piñuel y Zabala e Cantero (2003, p. 35): "O mobbing no trabalho supõe a mais grave ameaça à saúde dos trabalhadores a ser enfrentada neste século."

Além de graves sequelas que podem levar a outros problemas relacionados à saúde ocupacional, o mobbing tem afetado significativamente a saúde mental e física da população ativa e, também, a saúde organizacional.


A partir desta proposta, rejeita-se a idéia de que a violência no ambiente de trabalho comporte unicamente fatores pessoais e passa-se a considerá-la como resultante de uma combinação de causas relativas às pessoas, ao meio ambiente, ao ambiente de trabalho e às condições organizacionais e contratuais do trabalho. Assim como às formas de interação entre os próprios trabalhadores, entre os clientes e os trabalhadores e entre estes e empresários (ILO, 2000).


Segundo Leather (2001, p. 3): "Recentes pesquisas realizadas em alguns países europeus sugerem que a violência e o assédio psicológico têm afetado uma parte significativa da força de trabalho."


Completando-se a ideia, encontra-se em Suárez (2002, p. 279): Que os dados disponíveis, os estudos realizados e as iniciativas adotadas advêm quase que exclusivamente dos países mais desenvolvidos, basicamente os europeus, Estados Unidos, Canadá, Japão, Austrália e Nova Zelândia, os quais possuem maiores recursos para investimentos em pesquisas desta natureza.


Assim, observa-se que o mobbing ou assédio psicológico no trabalho não é um problema exclusivo de determinados países, mas um fenômeno generalizado, onde o agressor pode utilizar-se de gestos obscenos, palavras de baixo calão para agredir a vítima, detratando sua auto-estima e identidade sexual; mas diferentemente do assédio sexual, cujo objetivo é dominar sexualmente a vítima. Já o o mobbing é uma ação estrategicamente desenvolvida para destruir psicologicamente a vítima e com isso afastá-la do mundo do trabalho.


Leymann (1996, p. 172) descreve o fenômeno como "um conflito cuja ação visa à manipulação da pessoa no sentido não amigável" e que essa ação pode ser analisada através de três grupos de comportamentos: 1) um grupo de ações se desenvolve quanto à comunicação com a pessoa atacada, tendendo à interrupção da comunicação; 2) outro grupo de comportamentos se assenta sobre tentativas de denegrir a reputação da pessoa atacada; 3) as ações do terceiro grupo tendem a manipular a dignidade profissional da pessoa agredida. Somente se estas ações forem realizadas propositalmente, freqüentemente e por muito tempo podem ser chamadas de "mobbing".


Nesse contexto, a violência praticada não é percebida porque o agressor é refinado. No entanto, é caracteriza precisamente pela frequência e duração dos ataques à vítima. Por isso que alguns autores denominam de terror psicológico.


Guimarães e Rimoli (2006) explicam que o mobbing ou assédio psicológico no trabalho é uma síndrome psicossocial multidimensional: síndrome porque se apresenta comumente com um complexo de sintomas físicos e psíquicos específicos e inespecíficos não redutíveis a uma configuração típica e facilmente diagnosticável; psicossocial porque afeta o indivíduo, o grupo de trabalho e a organização.


O dano pessoal ou moral torna-se uma consequência jurídica imediata da defesa dos direitos e interesses da pessoa humana. Estuda-se que isso pode produzir disfunções em nível individual e coletivo e multidimensional porque se origina e desenvolve permeando e afetando a todos os níveis hierárquicos da organização e também com importantes repercussões externas.


Estamos na era das relações interpessoais no dia a dia profissional, objetivando-se melhor qualidade de vida no trabalho. Assim, os gestores devem pensar e praticar medidas que poderão ser adotadas no sentido de evitar esse fenômeno.

 

http://www.administradores.com.br/artigos/administracao-e-negocios/mobbing-ou-assedio-psicologico/54493/ 

ASSÉDIO MORAL CONTRA O EMPREGADO

 

Tão antigo quanto o trabalho, o assédio moral caracteriza-se por condutas que evidenciam violência psicológica contra o empregado.
Desta forma, expor o empregado a situações humilhantes (como xingamentos em frente dos outros empregados); exigir metas inatingíveis; negar folgas e emendas de feriado quando outros empregados são dispensados; agir com rigor excessivo e colocar "apelidos" no empregado são alguns exemplos que podem configurar o assédio moral. 
São atitudes que, repetidas com frequência, tornam insustentável a permanência do empregado no emprego, causando danos psicológicos e até físicos (como doenças devido ao estresse) ao empregado. 

Os distúrbios mentais relacionados com as condições de trabalho são hoje considerados um dos males da modernidade. Algumas das novas políticas de gestão exigem que as pessoas assumam várias funções, tenham jornadas prolongadas, entre outros abusos. Para o empregado, não aceitar tais imposições é correr o risco de ser demitido já que dificilmente faltam substitutos. 

Ressalte-se que o assédio moral é repetitivo, ou seja, é caracterizado por ações reiteradas do assediador. Portanto, devem-se diferenciar acontecimentos comuns e isolados que ocorrem nas relações de trabalho (como uma "bronca" eventual do chefe) das situações que caracterizam assédio moral. Se constantemente a pessoa sofre humilhações ou é explorada, aí sim temos assédio moral.
CADEIA DE ASSÉDIO
Além dos superiores hierárquicos, é comum os pares terem atitudes de humilhar seus colegas. Por medo, algumas pessoas repetem a atitude do chefe, humilham aquele que é humilhado ou ficam em silêncio quando vêm uma situação dessas. Mas os executivos também sofrem pressão. A cada ano eles têm que atingir metas mais ousadas em menos tempo e acabam transmitindo essa angústia para os demais. O problema é estrutural nas empresas. 
Uma das principais causas do assédio é o desejo do empregador em demitir o empregado. Para não arcar com os custos de uma demissão sem justa causa, o empregador busca criar um ambiente insustentável na expectativa de que o empregado acabe pedindo demissão.
Entre as pessoas que mais sofrem humilhações estão aquelas que adoecem por consequência do trabalho; as de meia-idade (acima de 40 anos) e são consideradas "ultrapassadas" em alguns ambientes; as que têm salários altos, porque podem ser substituídas a qualquer momento por um ou dois trabalhadores que ganhe menos; gestantes e os representantes eleitos da CIPA e de Sindicatos (que possuem estabilidade provisória).
Abaixo algumas situações que podem identificar um empregado que está sendo assediado:

  • isolado dos demais colegas;
  • impedido de se expressar sem justificativa;
  • fragilizado, ridicularizado e menosprezado na frente dos colegas;
  • chamado de incapaz;
  • torna-se emocionalmente e profissionalmente abalado, o que leva a perder a autoconfiança e o interesse pelo trabalho;
  • propenso a doenças;
  • forçado a pedir demissão.
Citamos também algumas situações que podem identificar o agressor, podendo ser um chefe ou superior na escala hierárquica, colegas de trabalho, um subordinado para com o chefe ou o próprio empregador (em casos de empresas de pequeno porte):

  • se comporta através de gestos e condutas abusivas e constrangedoras;
  • procura inferiorizar, amedrontar, menosprezar, difamar, ironizar, dar risinhos;
  • faz brincadeiras de mau gosto;
  • não cumprimenta e é indiferente à presença do outro;
  • solicita execução de tarefas sem sentido e que jamais serão utilizadas;
  • controla (com exagero) o tempo de idas ao banheiro;
  • impõe horários absurdos de almoço, etc.
Vale ressaltar que não basta alegar o assédio, é preciso provar que foi assediado, sob pena da Justiça do Trabalho não reconhecer o direito conforme se pode constatar em alguns julgados abaixo.

LEGISLAÇÃO E JULGADOS
No âmbito federal, o Brasil ainda não possui regulamentação jurídica específica, mas o assédio moral pode ser julgado por condutas previstas no artigo 483 da CLT. 
Na prática, os tribunais trabalhistas reconhecem o assédio quando caracterizado e comprovado por testemunhas, levando aos empregadores a pagarem indenizações elevadas. Veja algumas notícias de julgados sobre o assunto:
PRECAUÇÃO

As empresas precisam se precaver, mediante orientação às chefias dos procedimentos para evitar quaisquer atitudes que possam caracterizar o assédio moral. Treinamento e conscientização são as principais armas contra este mal, além, é claro, do respeito constante aos trabalhadores.
Dentre as inúmeras medidas que o empregador poderá tomar para evitar ou coibir tais situações, citamos algumas:

  • criar um Regulamento Interno sobre ética que proíba todas as formas de discriminação e de assédio moral, que promova a dignidade e cidadania do empregado, proporcionando entre empresa e empregado laços de confiança.
  • diagnosticar o assédio, identificando o agressor, investigando seu objetivo e ouvindo testemunhas.
  • avaliar a situação através de ação integrada entre as áreas de Recursos Humanos, CIPA e SESMT.
  • buscar modificar a situação, reeducando o agressor;
  • não sendo possível, deverão ser adotadas medidas disciplinares contra o agressor, inclusive sua demissão, se necessário.
  • oferecer apoio médico e psicológico ao empregado assediado;
  • exige-se da empresa, em caso de abalos à saúde física e/ou psicológica do empregado, decorrentes do assédio, a emissão da CAT - Comunicação de Acidente de Trabalho.



Atualizado em 16/05/2012


Fonte:http://www.guiatrabalhista.com.br/tematicas/assediomoral2.htm




DIREITO ÀS FÉRIAS DE ACORDO COM A LEGISLAÇÃO VIGENTE

1. Da legislação que prevê o direito às férias - previsão constitucional e  infraconstitucional
Preconiza o artigo 7º da Constituição Federal que o
trabalhador possui direito a férias anuais, com um adicional de um terço sobre o valor do salário normal, como se vê:
 

Art. 7º São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de
outros que visem à melhoria de sua condição social:
(...)
XVII – gozo de férias anuais remuneradas com, pelo menos, um
terço a mais do que o salário normal;
Referido dispositivo é aplicado aos servidores públicos
por força de previsão expressa do artigo 39, parágrafo 3º, o qual dispõe o
seguinte:
Art. 39. A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios
instituirão conselho de política de administração e remuneração de
pessoal, integrado por servidores designados pelos respectivos
Poderes.
(...)
§ 3º Aplica-se aos servidores ocupantes de cargo público o
disposto no art. 7º, IV, VII, VIII, IX, XII, XIII, XV, XVI, XVII, XVIII,
XIX, XX, XXII e XXX, podendo a lei estabelecer requisitos
diferenciados de admissão quando a natureza do cargo o exigir.
O direito às férias também está previsto na Lei nº.
8.112/90, que dispõe, em seu art. 77, o seguinte:
Art. 77. O servidor fará jus a trinta dias de férias, que podem ser
acumuladas, até o máximo de dois períodos, no caso de
necessidade do serviço, ressalvadas as hipóteses em que haja
legislação específica.
§ 1o Para o primeiro período aquisitivo de férias serão exigidos 12
(doze) meses de exercício.
§ 2o É vedado levar à conta de férias qualquer falta ao serviço.
§ 3o As férias poderão ser parceladas em até três etapas, desde
que assim requeridas pelo servidor, e no interesse da
administração pública.
Além disso, é necessário frisar que o servidor faz jus ao
adicional de férias, correspondente a 1/3 da remuneração do período de férias, de acordo com o disposto no art. 7º, inciso XVII da Constituição Federal e art. 76 da
Lei nº. 8.112/90. Então, além do direito às férias, também está sendo negado à Requerente o direito ao adicional de férias, o que representa prejuízo financeiro concreto e enriquecimento indevido por parte da administração.
Como visto, existe previsão constitucional e infraconstitucional sobre o direito às férias remuneradas, sendo direito social,
inserido entre as garantias fundamentais, que não pode ser preterido pela vontade do administrador.
Eduardo Gabriel Saad, em nota ao artigo 1291 da Consolidação das Leis do Trabalho – CLT, assevera que o direito às férias é
irrenunciável, como se vê:
10) A norma legal que garante ao empregado as férias anuais
remuneradas é de ordem pública. Por isso, é irrenunciável o direito
do assalariado ao repouso anual. A cláusula contratual alusiva a
essa renúncia é nula. Interessa à sociedade que o empregado
goze de boa saúde, pois, só assim, continuará sendo útil à
coletividade e a seu grupo familiar. Desistindo do descanso de 30
dias a cada 12 meses de trabalho para o mesmo empregador, o
trabalhador acaba adoecendo e convertendo-se num peso morto
no seio da população ativa da Nação.
A figura jurídica das “férias”, em qualquer instância
profissional, deriva da própria necessidade de manutenção da qualidade do serviço que está sendo prestado, através do descanso daquele que trabalha. Não é outro o ensinamento de Yvelise de Cássia Druziani: “O direito a férias somente foi reconhecido, aos trabalhadores em geral, neste século. O Brasil foi o segundo país, no mundo, a reconhecê-lo, em relação aos servidores públicos, e o sexto a estendê-lo aos trabalhadores comuns. O fundamento da
concessão do direito é de ordem física e mental, revelando uma
preocupação com a saúde, o descanso e o lazer dos trabalhadores
em geral.”2 Não há, pois, como elidir o direito da Requerente às
férias, mesmo quando esteve afastada das atividades do cargo, sobretudo porque o afastamento para pós-graduação é considerado efetivo exercício, para todos os fins, como se verá adiante.
2. Do direito às férias durante o afastamento ou licença para estudo ou capacitação, tendo em vista o caráter de efetivo exercício desse
afastamento – previsão expressa do art. 102, I da Lei nº. 8.112/90
1 Art. 129. Todo empregado terá direito anualmente ao gozo de um período de férias, sem prejuízo da
remuneração.
2O Servidor Público e a Nova Administração Pública Brasileira. Campinas: Copola Livros, 1996. p. 224. Demonstrado o caráter cogente do direito às férias, incumbe evidenciar que o afastamento para qualificação, devidamente autorizado
pela instituição e sem prejuízo da remuneração é tido legalmente como efetivo exercício, para todos os fins.
Preconiza o artigo 102, I da Lei nº 8.112/90 que:
Art. 102. Além das ausências ao serviço previstas no art. 97, são
considerados como de efetivo exercício os afastamentos em
virtude de:
VII - missão ou estudo no exterior, quando autorizado o
afastamento, conforme dispuser o regulamento;
(...)
VIII - licença:
(...)
e) para capacitação, conforme dispuser o regulamento;
Houve, portanto, preocupação especial do legislador
estatutário em deixar clara a característica de “efetivo exercício” quando o servidor se afasta das suas funções normais para qualificação.
Outra interpretação não poderia haver, pois se trata de
uma hipótese de afastamento regular, que atende o interesse da Administração na medida em que estará ocorrendo um ganho para a instituição através da qualificação de seus quadros.
Portanto, o que se tem é um direito indisponível, garantido pela Constituição Federal, e que deve ser mantido durante o afastamento para qualificação, uma vez que tal afastamento, para fins legais, não
difere da prestação do serviço no local de lotação e no desempenho das atribuições do cargo. Qualquer ato que retire ou restrinja tal direito, por certo fere o ordenamento jurídico pátrio.
3. Da previsão legal referente ao afastamento para qualificação –
preservação de todos os direitos inerentes ao cargo
Analisando a Lei nº 8.112/90, vislumbra-se, como já
demonstrado acima, a existência de previsão relativa a afastamento para estudo no exterior e a licença para capacitação.
Ambos os afastamentos estão previstos no RJU, sendo
que na ordem dos artigos, o primeiro a aparecer é a licença para capacitação, que está expressa no artigo 87: Art. 87. Após cada qüinqüênio de efetivo exercício, o servidor poderá, no interesse da Administração, afastar-se do exercício do cargo efetivo, com a respectiva remuneração, por até três meses, para participar de curso de capacitação profissional. Já o dispositivo que prevê o afastamento para estudo no exterior é o art. 95:
Art. 95. O servidor não poderá ausentar-se do País para estudo ou
missão oficial, sem autorização do Presidente da República,
Presidente dos Órgãos do Poder Legislativo e Presidente do
Supremo Tribunal Federal.
§ 1oA ausência não excederá a 4 (quatro) anos, e finda a missão
ou estudo, somente decorrido igual período, será permitida nova
ausência.
§ 2o Ao servidor beneficiado pelo disposto neste artigo não será
concedida exoneração ou licença para tratar de interesse particular
antes de decorrido período igual ao do afastamento, ressalvada a
hipótese de ressarcimento da despesa havida com seu
afastamento.
§ 3o O disposto neste artigo não se aplica aos servidores da
carreira diplomática.
§ 4o As hipóteses, condições e formas para a autorização de que
trata este artigo, inclusive no que se refere à remuneração do
servidor, serão disciplinadas em regulamento.
A regulamentação do afastamento para qualificação
era, inicialmente, dada pelo Decreto nº. 2.794, de 1º de outubro de 1998, que Instituiu a Política Nacional de Capacitação dos Servidores Públicos para a Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional. Atualmente, a Política Nacional de Capacitação é regulada pelo Decreto nº. 5.707, de 23 de fevereiro de 2006, o qual dispõe, em síntese, o seguinte:
Art. 9o Considera-se treinamento regularmente instituído qualquer
ação de capacitação contemplada no art. 2o
, inciso III, deste Decreto.
Parágrafo único. Somente serão autorizados os afastamentos
para treinamento regularmente instituído quando o horário do
evento de capacitação inviabilizar o cumprimento da jornada
semanal de trabalho do servidor, observados os seguintes prazos:
I - até vinte e quatro meses, para mestrado;
II - até quarenta e oito meses, para doutorado;
III - até doze meses, para pós-doutorado ou especialização; e
IV - até seis meses, para estágio. O artigo acima transcrito faz referência expressa ao que
se deve entender por treinamento regularmente instituído, expressão esta que
consta do já transcrito artigo 102, do RJU o qual, como se viu, menciona quais
afastamentos são considerados efetivo exercício.
A leitura conjunta dessas normas elimina qualquer
margem de dúvida que poderia haver em relação a necessidade de preservação
de todos os direitos do servidor no decorrer do seu afastamento para qualificação.
Mesmo assim, não é demais referir que também o
artigo art. 47, inciso I do Decreto nº 94.664/87, que regulamenta a Lei nº 7.596/87,
que criou a carreira docente nas instituições federais de ensino, expressamente
prevê o pagamento, durante o afastamento, de todos os direitos e vantagens que
o servidor fizer jus em razão do cargo:
Art. 47 – Além dos casos previstos na legislação vigente, o
ocupante de cargo ou emprego das carreiras de Magistério e
Técnico-Administrativo poderá afastar-se de suas funções,
assegurados todos os direitos e vantagens a que fizer jus em razão
da atividade docente:
I – para aperfeiçoar-se em instituição nacional ou estrangeira;
Também a Portaria 475 do MEC, que expede normas
complementares para a execução do Decreto nº. 94.664/87, corrobora a necessidade de manutenção de todos os direitos e vantagens inerentes ao cargo efetivo durante o afastamento para qualificação, como se observa no seu art. 31, §
3º: Art. 31. Os afastamentos para os fins previstos no artigo 47 do
Anexo ao decreto nº. 94.664/87, serão concedidos à vista do
parecer do departamento ou Unidade de Ensino correspondente,
no caso do servidor docente, e da unidade de lotação no caso do
servidor técnico- administrativo ou técnico-marítimo.
(...)
§ 3º - Durante os períodos de afastamentos de que trata este artigo
e seu § 2º, serão assegurados aos docentes e aos servidores
técnico-administrativos ou técnico marítimos todos os direitos e
vantagens a que fizerem jus em razão do respectivo cargo ou
emprego.” Como visto, não há como proceder à leitura restritiva,
no sentido de não conceder férias aos servidores que estiverem afastados ou licenciados para capacitação, uma vez que as normas que regulam o afastamento ou licença para capacitação são claras em assegurar a manutenção de todos os direitos e vantagens, cabendo restabelecer o direito da Requerente.




Fonte:http://adcefetrj.org.br/arquivos/ju01.pdf

Carro movido a café atinge velocidade recorde de 104 km/h




Apesar de ser menos poluente, modelo não é viável por ser mais custoso do que os carros movidos a gasolina, além de bem mais pesado.
 




O engenheiro Martin Bacon, da Inglaterra, construiu um carro que dispensa gasolina ou diesel para se locomover, usando, em vez disso, um combustível produzido à base de folhas que são um subproduto da indústria de café. Agora, esse veículo entrou para o Guinness por ter atingido a velocidade recorde de 104 km/h, o que não é nada mau.
Porém, apesar de curioso, o projeto não tem muita aplicabilidade comercial. Apelidado de "Bean Machine" e desenvolvido apenas para celebrar importantes feitos comerciais da rede varejista The Co-operative Food, o carango possui um custo operacional que é de 20 a 25 vezes mais caro do que o de carros que usam gasolina.
Como se não bastasse, o carro criado por Bacon também precisa de uma caldeira movida a carvão para aquecer o combustível a uma temperatura de 700 ºC, o que torna o sistema todo bem mais pesado. Mesmo assim, não deixa de ser bacana. Será que ele também deixa um delicioso aroma de café por onde passa?
 Carro movido a café atinge velocidade recorde de 104 km/h




Fonte:Megacurioso
Por Felipe Arruda em 27/02/2013

Os supercarros abandonados em Dubai

Ferrari, Mercedes, Porsche, Jaguar... Você deixaria para trás um carrão desses?


Fonte da imagem: Reprodução/Four Pins Os supercarros abandonados em Dubai




Dubai é conhecida por ser uma terra que reúne milionários excêntricos, mas alguns deles estão criando situações de causar espanto em qualquer pessoa com um pouco menos dinheiro na conta bancária.
O novo fenômeno consiste no abandono de carros de luxo. Ao viajar para os Emirados Árabes Unidos, você pode encontrar automóveis como Mercedes, Jaguar, BMW e até mesmo alguns Porsches e Ferraris abandonados em estacionamentos. O mais surpreendente é que os carros estão lá, dando sopa com a chave na ignição – fato que se repete muito no Aeroporto de Dubai.
Para que você tenha uma ideia, um dos últimos modelos encontrados foi uma Ferrari Enzo, avaliada em mais de 3 milhões de reais – o carro é tão raro que foram fabricados apenas 399 unidades. O automóvel era de um inglês, que possivelmente deixou seu carro para trás por conta de multas de trânsito não pagas, o que pode dar cadeia por lá.
Além de multas, outra motivação para o abandono de carros tão incríveis seria a inadimplência causada pela crise financeira. Enquanto Dubai é o lugar certo para os milionários, o local também abriga uma enorme quantidade de ricos que acabam perdendo suas fortunas e entrando em falência.
Em alguns casos, os carros são abandonados com a chave na ignição. Fonte da imagem: Reprodução/Four Pins
Então, antes de abandonar o país, os antigos ricos preferem deixar seus carros de lado e não encarar as consequências de seus endividamentos. É o mesmo caso dos viajantes, que também deixam os automóveis de lado para escapar da prisão. No entanto, além de serem impedidos de voltar a Dubai, seus nomes passam a figurar em listas da Interpol.



Fonte: Megacurioso
Por Caroline Hecke em 29/05/2013

SISEMCg-PE, INFORMA



Em visita a Brasília, vice-presidente dos EUA elogiou democracia brasileira e disse que quer aprender com o País. (Só não sei o quê. A perdoar a dívida externa? A soltar delinquentes "por falta de provas?" A descumprir leis existentes?",blá,blá,blá)

Biden diz que Brasil e EUA podem multiplicar comércio por sete


 A visita do vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, ao Brasil confirmou o estreitamento de laços entre os dois países em comparação com a gestão Luíz Inácio Lula da Silva. Em pronunciamento oficial nesta sexta-feira (31) em Brasília, Biden reforçou o exemplo da democracia brasileira e afirmou que quer aprender com o País e firmar entendimentos para “multiplicar por sete” o comércio entre os dois países.

 



Reuters
Dilma conversou com vice-presidente americano Joel Biden por 40 minutos

Durante a sua passagem pelo Brasil, Biden visitou o Rio de Janeiro e nesta sexta-feira teve um encontro com a presidente Dilma Rousseff (PT) e almoçou com o vice-presidente, Michel Temer (PMDB). Entre as conversas, Biden reforçou a importância do Brasil no cenário internacional, principalmente por conseguir aliar os princípios do liberalismo e do estado social, tendo como principal exemplo o programa social Bolsa Família. Biden também reforçou os elogios em relação às políticas de combate à violência contra a mulher. Geopoliticamente, citou como positiva a posição do governo brasileiro de ratificar sua posição contra a guerra civil na Síria, o mesmo posionamento dos norte-americanos.
Já na área econômica, Biden disse que quer trocar informações com o País, principalmente as relacionadas à tecnologia empregada na área energética, já que o Brasil caminha para a sustentabilidade após descoberta do pré-sal. Nessa área, os EUA ofereceram tecnologia para ajudar a explorar áreas ultraprofundas, citando, por exemplo, o trabalho de exploração de gás de xisto.
Os EUA também já sinalizam com outras formas de flexibilização das regras para imigração e intensificação dos intercâmbios educacionais, principalmente por conta do programa Ciência sem Fronteiras, que hoje concede 5.028 bolsas de pós-graduação e graduação para estudantes brasileiros nos EUA. O vice-presidente brasileiro, do outro lado, reiterou os pedidos para que o Brasil tenha um assento no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) e apoio para que São Paulo seja escolhida como cidade sede da Expo 2020, exposição universal com pavilhões nacionais de vários países. A capital paulistana compete com Dubai (Emirados Árabes) e Izmir (Turquia). O Brasil nunca realizou uma Expo, que é realizada desde o século 18.


( acrescido  de  comentário próprio)

Caicó/RN: TJ/RN usa "In dubio Pro Reu" e absolve pastor Gilson Neudo de acusação de tráfico de Drogas

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte absolveu em decisão de 2ª instância o pastor Gilson Neudo Soares do Amaral da acusação de tráfico de drogas no qual ele havia sido condenado em 1ª instância pela justiça da cidade de Caicó a uma pena de 9 anos, 4 meses e 15 dias, de prisão.

A absolvição de Gilson Neudo é referente ao processo no qual ele foi condenado pela justiça de Caicó sob acusação de crime de tráfico de drogas por ter sido encontrado em seu veiculo no mês de novembro de 2011 a quantia de 69 pedrinhas e 1 pedra maior de crack, além de 5 trouxas maiores e 3 tabletes de maconha. Todos material entorpecente constado no processo foi encontrado pela Policia Militar de Caicó no carro de Gilson, que estava aberto, após uma denuncia anônima que chegou a Central de Operações através do 190.
Após ser condenado, a defesa de Gilson Neudo recorreu da decisão e no ultimo dia 21 de Maio de 2013 foi publicado o acórdão que reformou a decisão de 1ª instância. No Tribunal de Justiça o caso teve como relator o Juiz Convocado, Gustavo Marinho, que eu seu relatório levou em consideração alguns fatores como por exemplo o fato do Pastor Gilson terautorizado a realização da busca, dizendo inclusive que não havia necessidade de chave, pois as portas estavam destravadas como também autorizando os PM's a realizar uma busca na casa do mesmo.
Leia trecho do relatório 
“Portanto, estando o juiz diante de prova para condenar, mas não sendo esta suficiente, fazendo restar dúvida, surgem dois caminhos: condenar o acusado, correndo o risco de se cometer uma injustiça, ou absolvê-lo, correndo o risco de se colocar nas ruas, em pleno convívio com a sociedade, um culpado. 
A melhor solução será, indiscutivelmente, absolver o acusado, mesmo que correndo o risco de se colocar um culpado nas ruas, pois antes um culpado nas ruas do que um inocente na cadeia.”.
Gilson Neudo do Amaral continua preso devido o processo que o mesmo responde por acusação de envolvimento na morte do radialista F.Gomes.
 
 
 
*Blog do Eduardo Dantas

Trailers gastronômicos viram moda nos EUA

Nova versão de comida de rua ganha trufas, ingredientes europeus e atrai chefs de renome.

Trailers gastronômicos viram moda nos EUA (Foto: BBC)Trailers gastronômicos viram moda nos EUA (Foto: BBC)
 
O velho cachorro quente é coisa do passado: trailers que oferecem um gastronomia mundial sobre rodas, com ingredientes como trufas e presunto serrano espanhol, ganharam as ruas das principais cidades dos Estados Unidos. Assista ao vídeo.
Na capital americana, Washington, homens engravatados e mulheres de terninhos fazem fila na hora do almoço para saborear as criações de chefs como Jerry Trice, proprietário do caminhão Chef Driven DC.
Trice, que tem treinamento clássico, já comandou cozinhas de restaurantes badalados. Há um ano, resolveu abrir seu próprio trailer.
Como outros de sua geração, ele quer oferecer à sua clientela uma experiência de cozinha de alto nível literalmente no batente da porta do escritório.
'Nossa comida é feita com ingredientes da estação e produzidos localmente', diz o chef, cujos pratos incluem filé com batata frita ao molho de trufas e risoto preparado na hora.
'Não fazemos só um tipo de cozinha. É uma mistura de gastronomia internacional: junto palavras do mundo inteiro para fazer minha frase.'
Empreendedorismo
Trice não está só - pelo contrário, está operando em um mercado cada vez mais competitivo nos EUA.

Os primeiros trailers começaram a surgir depois da crise econômica, que enxugou o crédito e dificultou a vida de chefs talentosos que planejavam abrir seus próprios negócios.
Roy Choi, hoje considerado o pioneiro da ideia, abriu seu trailer Kogi em Koreatown, Los Angeles, em 2007.
A ideia se espalhou para outras capitais americanas, do Oregon ao Texas, de uma costa a outra. O primeiro a estacionar em Washington foi o Fojol Bros, que serve comida indiana à população washingtoniana desde o início do governo Obama - em janeiro de 2009.
Hoje, a capital tem pelo menos 150 deles, estima a associação do setor da capital.
'Washington é uma das cidades americanas com um ambiente de trailers gastronômicos mais vibrantes', disse à BBC Brasil o porta-voz da associação, Che Ruddell-Tabisola, coproprietário do BBQ Bus.
Segundo ele, outros fatores, além da crise, explicam a proliferação dessa modalidade de comida de rua na capital.
'Em muitos locais onde há parques e monumentos, o espaço é tombado e não pode haver restaurantes. Frequentar os trailers é uma forma de evitar pegar o carro para almoçar', explica.
A explosão das mídias sociais terminou de cimentar o sucesso dos negócios sobre rodas.
Através de suas contas de Twitter e de sites como FoodTruckFiesta.com, os comensais podem monitorar onde estão seus chefs favoritos e até fazer pedidos online para evitar a fila.
Para os proprietários, afirma Ruddell-Tabisola, as mídias sociais são uma janela para avaliar o sucesso de cada receita, receber sugestões e planejar o itinerário da semana, com base em onde sua presença será mais necessária.
'É difícil encontrar negócio que transfira mais o controle de suas operações para o cliente que os nossos.'
'Embaixador'
Tão forte é a onda dos trailers gastronômicos que alguns chefs de renome já abraçaram a ideia.

O catalão José Andrés lançou há pouco mais de um ano o seu Pepe, que serve bocadillos - os sanduíches espanhois - com ingredientes como presunto serrano espanhol, quejo da região de La Mancha, gazpacho, saladas e 'patatas bravas', ou batata frita com molho apimentado.
Dono de um conglomerado de restaurantes que inclui o exclusivo - e caro - Minibar, com 35 anos de carreira, José Andrés disse à BBC Brasil que queria 'fazer parte desse universo (de trailers gastronômicos) como mais um'.
'É uma forma maravilhosa de se aproximar de um público que talvez não frequentasse o seu restaurante. É uma espécie de embaixador que vai procurando mercado', disse.
'Eu vejo os trailers como as start-ups do futuro, os futuros negócios que vão competir com as grandes redes de fast food. Tenho certeza disso, a questão é só quem vai ser.'

 

 

 Fonte:G1

30/05/2013 10h30 - Atualizado em 30/05/2013 10h48

Ações asiáticas fecham em queda influenciadas por temor sobre EUA

Investidores seguem preocupados sobre manutenção de estímulo nos EUA.
Índice japonês, porém, fechou na contramão dos demais e subiu 1,37%.

 

As ações asiáticas continuaram pressionadas enquanto as ações japonesas avançaram nesta sexta-feira (31), com investidores ainda preocupados  se o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, irá diminuir em breve o programa de estímulo que ajudou Wall Street a subir.
Às 8h01 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão cedia 0,79%. Com uma queda de aproximadamente 4% em maio até agora, o índice caminhava para o pior desempenho mensal em um ano.
"Falando no geral, nós vamos ficar numa situação em que os mercados vão se orientar para o fim do "quantitative easing" do Fed finalmente. Nós veremos nós próximos meses nervosismo nos mercados de risco e nos mercados acionários em geral", afirmou o analista-chefe de mercado do CMC Markets em Sydney, Ric Spooner.
O foco imediato para a Ásia será agora os dados econômicos chineses da próxima semana e o relatório de emprego fora do setor agrícola dos Estados Unidos na sexta-feira que vem, disse ele.
As ações australianas tiveram leve queda de 0,08%, depois de tocarem o menor nível em quase dois meses na sessão anterior, enquanto as ações sul-coreanas registraram variação positiva de 0,05%.
O índice japonês Nikkei ofuscou seus pares asiáticos com um ganho de 1,37%, depois de tombar mais de 5%, para o menor nível em cinco semanas na quinta-feira, à medida que exportadores aproveitavam a queda do dólar contra o iene. O Nikkei atingiu a máxima em cinco anos e meio na semana passada.
O mercado recuou 0,41% em Hong Kong, a bolsa de Taiwan teve leve alta de 0,14%, enquanto o índice referencial de Xangai perdeu 0,74%. Cingapura retrocedeu 0,74%.

 

 

 

Fonte:G1    

31/05/2013 08h18 - Atualizado em 31/05/2013 08h42


Confiança do consumidor dos EUA tem maior nível em quase 6 anos

Dados sugerem ritmo mais rápido de crescimento nos gastos.
Expectativa de inflação em um ano ficou inalterada na pesquisa em 3,1%.

Um maior otimismo sobre o cenário econômico e as finanças pessoais em meio a preços recordes no mercado acionário levaram a confiança do consumidor dos Estados Unidos ao maior nível em quase seis anos em maio, mostrou pesquisa da Thomson Reuters com a Universidade de Michigan.
A leitura final do índice geral de confiança do consumidor subiu para 84,5 ante 76,4 em abril. Este foi o nível mais alto desde julho de 2007. O resultado superou as expectativas de 83,7, que foi o número da leitura preliminar de maio divulgada mais cedo neste mês.
A medida de condições econômicas atuais saltou para o maior nível desde agosto de 2007 a 98,0, ante 89,9, enquanto a avaliação das expectativas do consumidor subiu para 75,8 ante 67,8.
"Os dados claramente sugerem um ritmo mais rápido de crescimento nos gastos do consumidor durante o ano à frente do que era esperado há um mês", disse o diretor da pesquisa, Richard Curtin, em comunicado.
A expectativa de inflação em um ano ficou inalterada na pesquisa em 3,1%, e para 5 a 10 anos permaneceu em 2,9%.

 

Alemanha busca mão de obra qualificada fora da União Europeia

Entrada em massa de imigrantes de países vizinhos não supre demanda por engenheiros, especialistas em TI e cientistas

A entrada de mais de 1 milhão de imigrantes estrangeiros na Alemanha no último ano - o maior número desde 1995 - não será suficiente para suprir o deficit de mão de obra qualificada no país.

De acordo com um estudo da Fundação Bertelsmann, instituto privado de pesquisa alemão, divulgado nesta semana, o número recorde de trabalhadores - segundo a Agência Federal de Estatísticas - em busca de emprego no país, potencializado pela crise econômica em outros países da zona do euro, precisará ser complementado por profissionais qualificados de fora da União Europeia nos próximos anos.
"O boom recente de imigrantes é bom para o país, mas a Alemanha precisará reorganizar estratégias da política de imigração para atrair a longo prazo mais profissionais de outros países, como China e Índia", diz Ulrich Kober, diretor da fundação, em entrevista à BBC Brasil.

Há vagas
 
Segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica de Colônia, há 70 mil vagas para engenheiros em aberto na Alemanha ou 210 mil quando contabilizadas vagas para profissionais de matemática, especialistas de tecnologia da informação e cientistas.

"São profissionais extremamente qualificados para vagas específicas em demanda na indústria. Mas quando falamos de diplomas em outras áreas, como setor de serviços ou advogados, por exemplo, essa necessidade hoje é menor", explica Oliver Koppel, economista do Instituto.
O fluxo de migração vindo de países como Espanha, Portugal e Itália alivia o problema, mas o encolhimento da população adulta da Alemanha aumentará, nas próximas décadas, a demanda por mão de obra qualificada, segundo especialistas.
"Com os atuais índices de natalidade e crescimento populacional, estamos falando de cerca de 5,5 milhões de adultos a menos em dez anos, total que não será suprido nem com a mão de obra doméstica, nem com a imigração europeia", diz Koppel.

Exportadores de talento
 
"A China e a Índia, que são tradicionais exportadores de talento, poderão cumprir papel ainda mais importante no fornecimento de engenheiros e profissionais de TI", diz Stefan Sievert, pesquisador do Instituto Berlim, especializado em pesquisas de População e Desenvolvimento.

Cerca de 10 mil chineses estudam anualmente na Alemanha e pelo menos metade permanece no país para trabalhar, segundo o headhunter Tobias Busch, especializado em recrutar profissionais qualificados chineses para o mercado de trabalho alemão. "A China certamente tem potencial para fornecer mais trabalhadores com diploma para áreas de mecatrônica, energia e elétrica para indústrias alemãs", diz Sievert.
O estudo da Bertelsmann aponta que as restrições da política de imigração da Alemanha na última década dificultam a vinda de pessoas de países não-europeus, contabilizando apenas 17 mil profissionais qualificados de fora da UE em 2011, de um total de 300 mil estrangeiros.
Para a fundação, facilitar procedimentos para conseguir a cidadania alemã, garantir proteção contra discriminação e oferecer programas de aprendizado da língua alemã são algumas das recomendações que seriam decisivas nesse processo.

 

 

Fonte:G1 

31/05/2013 07h30 - Atualizado em 31/05/2013 07h43


 

Mais de mil pessoas protestam em frente ao BCE em Frankfurt

 Alemanha


Manifestação desta sexta é contra as medidas de austeridade na Eurozona.
Manifestantes pretendem bloquear a entrada nas sedes de bancos.


Alemães protestam em Frankfurt em frente ao BCE (Foto: AFP)Alemães protestam em Frankfurt em frente ao BCE (Foto: AFP)
Mais de mil pessoas se manifestavam nesta sexta-feira (31) em frente ao Banco Central Europeu (BCE), em Frankfurt, para criticar as políticas de austeridade na Eurozona, convocadas pela organização anticapitalista Blockupy, constatou um jornalista da AFP.
Segundo a polícia, o número de manifestantes era de 1,2 mil a 1,5 mil, enquanto a Blockupy informou sobre 3 mil participantes.
Desde quarta-feira, várias grades cercavam o BCE para impedir que os manifestantes se aproximassem. Centenas de policiais foram mobilizados no centro da cidade, apoiados por helicópteros de vigilância, segundo um porta-voz da polícia.

Alemães protestam contra cortes de gastos (Foto: AFP)Alemães protestam contra cortes de gastos (Foto: AFP)
"Manifestantes tentaram ultrapassar as barreiras", declarou um porta-voz, que acrescentou que as forças de segurança utilizaram gás de pimenta.
  Já um porta-voz do BCE explicou à AFP que a instituição tomou as medidas necessárias para garantir a segurança de seus trabalhadores, em coordenação com a polícia. "O BCE permanecerá operacional durante as manifestações", disse o banco em um comunicado.
Os manifestantes, que protestam contra a austeridade e a gestão que a União Europeia está fazendo da crise, também preveem bloquear grandes bancos, especialmente a sede do Deutsche Bank, o mais importante banco alemão. Muitos estabelecimentos pediram que seus empregados trabalhem em casa.
No sábado, no aniversário de 15 anos da fundação do BCE, está prevista a realização de uma manifestação no centro de Frankfurt na qual os organizadores esperam a presença de 20 mil pessoas.
Policiais entram em confronto com manifestantes em Frankfurt (Foto: Reuters)Policiais entram em confronto com manifestantes em Frankfurt (Foto: Reuters)
tópicos: 
 
 
 
 
 
 
Fonte:G1 
31/05/2013 07h26 - Atualizado em 31/05/2013 08h44

 

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Austríaco escapa de acidente, vai à igreja agradecer e morre esmagado por altar

Caso ocorreu em Viena, segundo a imprensa britânica.
Gunther Link, de 45 anos, morreu imediatamente.

 

 

O austríaco Gunther Link, um católico devoto de 45 anos, escapou da morte quando ficou preso em um elevador. Em seguida, foi a uma igreja agradecer a Deus, mas o altar de pedra caiu sobre ele e o matou, segundo o jornal britânico "Telegraph".

O caso ocorreu na Igreja Weinhaus, em Viena, capital austríaca. Link teve morte instantânea, segundo o jornal.


"Ele era um homem muito religioso, ficou assustado quando ficou preso no elevador e rezou para se livrar", disse Roman Hahslinger, porta-voz da polícia.


"Pouco depois, ele saiu do elevador e foi direto à igreja para agradecer", disse o policial. "Ele aparentemente abraçou um pilar de pedra em que o altar estava apoiado, e o altar caiu sobre ele, matando-o na hora."


O corpo de Link foi encontrado por paroquianos que chegaram à igreja no dia seguinte para assistir a uma missa.


As impressões digitais da vítima foram encontradas no altar. O caso vai ser investigado.




Fonte:G1
10/09/09 - 17h01 - Atualizado em 10/09/09 - 17h01

Justiça decide soltar sócios da boate Kiss e integrantes de banda no RS

Incêndio na casa noturna matou 242 pessoas em Santa Maria.
Quatro pessoas estavam presas desde a tragédia; decisão é desta quarta



Fábio Almeida Da RBS TV

 
Audiência boate Kiss (Foto: Foto: Giancarlo Barzi)Audiência em Porto Alegre foi acompanhada por familiares  (Foto: Giancarlo Barzi/RBS TV)
 
A Justiça do Rio Grande do Sul decidiu na tarde desta quarta-feira (29) conceder liberdade provisória aos quatro presos por envolvimento no incêndio da boate Kiss, em Santa Maria. Os sócios da casa noturna, Elissandro Spohr e Mauro Hoffmann, e os integrantes da banda Gurizada Fandagueira, o cantor Marcelo dos Santos e o produtor Luciano Bonilha Leão serão liberados. A tragédia matou 242 pessoas.
O alvará de soltura será encaminhado para a Penitenciária Estadual de Santa Maria ainda na tarde desta quarta-feira. Os quatro detidos desde a tragédia devem ser soltos até o fim do dia. Revoltados, os familiares que vieram de Santa Maria para acompanhar a audiência em Porto Alegre começaram um protesto na Avenida Borges de Medeiros.
“Não acredito mais na Justiça do Brasil”, lamentou presidente Associação de Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria (AVTSM), Adherbal Alves Ferreira.
A decisão foi tomada por unanimidade entre os desembargadores da 1ª Câmara Criminal do TJ do Rio Grande do Sul, por três votos a zero, por acreditarem que os quatro réus não representam riscos para o processo e para as vítimas. Os quatro investigados são acusados de homicídio doloso qualificado e 636 tentativas de homicídio pelo incêndio de 27 de janeiro.
O argumento da inexistência de clamor popular foi utilizado pelos desembargadores para justificar a decisão. Segundo o relator, desembargador Manuel Martinez Lucas, a prisão preventiva dos quatro acusados de homicídio doloso já não mais pode mais ser fundamentada pela garantia de ordem pública, como entenderam anteriormente o Ministério Público (MP) e a 1ª Vara Criminal de Santa Maria.
“A verdade é que, passados quatro meses desde o infausto acontecimento, já não se fazem mais presentes os aspectos da ordem pública ressaltados pelo magistrado no decreto prisional: o clamor público e a necessidade de resguardar-se a credibilidade da justiça”, escreveu o relator.
O voto do relator foi acompanhado pelos outros dois desembargadores, em decisão unânime. A decisão atendeu ao pedido de habeas corpus do advogado Omar Obregon, do vocalista da Gurizada Fandangueira, Marcelo dos Santos, e foi estendida aos demais réus presos desde a tragédia.
Na mesma sessão, os desembargadores também julgaram um pedido do advogado Jader Marques, de Elissandro Spohr, que pretendia anular o recebimento da denúncia por parte do Juízo de Santa Maria. Segundo a defesa, a descrição dos fatos foi genérica em relação às vítimas do episódio.
O pedido foi negado pelo TJ-RS. Segundo o desembargador Manuel Martinez Lucas, ficou demonstrada na denúncia a materialidade dos fatos e a participação dos acusados na tragédia. O pedido só poderia trancar a ação penal se os fatos denunciados não fossem crimes, ressaltou o magistrado.
O advogado, no entanto, comemorou a liberdade do seu cliente e dos demais acusados e qualificou a decisão dos desembargadores como “justa”. Segundo ele, os quatro réus estavam presos “indevidamente”.  
“Esta decisão favorece principalmente o bom andamento do processo. Até agora muitas das provas deixaram de feitas e colhidas. O próprio atropelo do inquérito da Policia Civil e da denúncia do Ministério Público  é porque estavam sempre correndo atrás de um prazo exíguo em um processo complexo, exatamente porque eles não queriam de maneira alguma que os réus fossem soltos”, disse Jader Marques.
Familiares das vítimas da Kiss trancam a Avenida Borges de Medeiros, na capital (Foto: Fábio Almeida/RBS TV)Associação de familiares trancaram a Avenida Borges de Medeiros, na capital (Foto: Fábio Almeida/RBS TV)

Entenda
O incêndio na boate Kiss, em Santa Maria, região central do Rio Grande do Sul, na madrugada de domingo, dia 27 de janeiro, resultou em 242 mortes. O fogo teve início durante a apresentação da banda Gurizada Fandangueira, que fez uso de artefatos pirotécnicos no palco.
O inquérito policial indiciou 16 pessoas criminalmente e responsabilizou outras 12. Já o MP denunciou oito pessoas, sendo quatro por homicídio, duas por fraude processual e duas por falso testemunho. A Justiça aceitou a denúncia. Com isso, os envolvidos no caso viram réus e serão julgados. Dois proprietários da casa noturna e dois integrantes da banda foram presos nos dias seguintes à tragédia, mas a Justiça concedeu liberdade provisória aos quatro em 29 de maio.
Veja as conclusões da investigação
- O vocalista segurou um artefato pirotécnico aceso no palco
- As faíscas atingiram a espuma do teto e deram início ao fogo
- O extintor de incêndio do lado do palco não funcionou
- A Kiss apresentava uma série das irregularidades quanto aos alvarás
- Havia superlotação no dia da tragédia, com no mínimo 864 pessoas
- A espuma utilizada para isolamento acústico era inadequada e irregular
- As grades de contenção (guarda-corpos) obstruíram a saída de vítimas
- A casa noturna tinha apenas uma porta de entrada e saída
- Não havia rotas adequadas e sinalizadas de saída em casos de emergência
- As portas tinham menos unidades de passagem do que o necessário
- Não havia exaustão de ar adequada, pois as janelas estavam obstruídas

 

 

Fonte:G1

29/05/2013 15h51 - Atualizado em 29/05/2013 19h58

Bashar Al Assad recebe primeiro carregamento de mísseis russos

Os mísseis antiaéreos têm alcance de 200 quilômetros e podem atingir Israel, que já prometeu se defender.

 

O ditador da Síria, Bashar Al Assad, já recebeu o primeiro carregamento de mísseis russos que podem mudar os rumos da guerra civil no país. Os mísseis antiaéreos têm alcance de 200 quilômetros e podem atingir Israel, que já prometeu se defender.
O governo da Rússia decidiu enviar os foguetes ao aliado depois que a União Europeia suspendeu o embargo de armas aos rebeldes. Os grupos que lutam para derrubar o regime da Síria pediram, nesta quinta-feira (30), ajudar militar para vencer a violenta batalha por uma cidade estratégica perto da fronteira com o Líbano.




Fonte:G1
 
Edição do dia 30/05/2013

 

Governo argentino aprova lei que permite 'legalização' de dólares

Com a medida, governo quer tentar recuperar o dinheiro fora dos bancos.
Um dos efeitos das manobras do governo recai sobre o turismo.

Na Argentina, os dólares comprados no mercado paralelo agora podem voltar para a economia. O Congresso do país aprovou na última quarta-feira (29) a noite uma lei que permite a legalização da moeda americana. O governo quer tentar recuperar o dinheiro que está fora dos bancos.
O governo de Cristina Kirchner já não sabe mais o que inventar para fechar as torneiras. Travou as importações, impôs limites para a compra de dólares e ainda pressiona para baixar a cotação da moeda americana no mercado paralelo, que no fim de abril passou dos 10 pesos.
Um dos efeitos das manobras do governo recai sobre o turismo. Os argentinos estão mudando hábitos e planos. É que para viajar ao exterior, o turista precisa de dólar. A compra, no oficial, depende de autorização do governo, que tem sido negada em muitos casos. Resta usar o cartão de crédito internacional, mas se passar de US$ 5 mil, tem que justificar. Sem contar a taxa de 20% que o governo passou a cobrar sobre as compras com cartão no exterior.
E como se não bastasse estar mais caro viajar para o exterior, os preços também subiram muito no país da preferência dos argentinos: o Brasil.
Foi isso que fez Karina pisar no freio: “Realmente estava pensando em viajar para o Brasil, mas os preços subiram muito”
Um agente de viagem diz que a busca por pacotes para o exterior agora é praticamente zero. “Eu tinha famílias que iam a Salvador, Troncoso, Rio de Janeiro e deixaram para ver o que vai acontecer com a economia”, explica o agente.

 

 

Fonte:G1 Edição do dia 30/05/2013
30/05/2013 10h37 - Atualizado em 30/05/2013 10h37

Médicos removem lápis que ficou no cérebro de jovem por 15 anos

Afegão de 24 anos se queixava de dores de cabeça com frequência.
Equipe na Alemanha removeu objeto com 7 cm de comprimento.

Um jovem que se queixava de dores de cabeça, surpreendeu médicos alemães que descobriram que ele vivia há anos com um lápis encravado em sua cabeça, indicou nesta quarta-feira o hospital.
O paciente, um afegão de 24 anos, que sofria com dores de cabeça, problemas de visão no olho direito e sangramentos no nariz, tinha sido internado na clínica universitária de Aix-la-Chapelle (oeste da Alemanha) para que fosse submetido a exames, indicou o centro médico.
Lápis com 7 cm de comprimento foi retirado do cérebro de jovem após 15 anos (Foto: University Clinc Rwth Aachen / AFP)Lápis com 7 cm de comprimento foi retirado do cérebro de jovem após 15 anos (Foto: University Clinc Rwth Aachen / AFP)
Após um exame de ressonância magnética em seu crânio, os médicos identificaram a presença "de uma sombra alongada, característica de um corpo estranho", de acordo com o documento da clínica especializada em cirurgias na boca, na mandíbula e na face.
Perguntado sobre a origem desse objeto, o paciente disse "'se lembrar apenas de ter tropeçado na escola quando tinha 15 anos e de ter sangrado no nariz".
Durante a cirurgia, os médicos retiraram do crânio do paciente "um lápis de cerca de 7 cm de comprimento", indicou.
O paciente, que não teve seu nome divulgado, se recupera bem da operação e deve deixar a clínica em alguns dias.
Tomografia destaca 'corpo estranho' no cérebro de rapaz (Foto: University Clinc Rwth Aachen / AFP)Tomografia destaca 'corpo estranho' no cérebro de rapaz (Foto: University Clinc Rwth Aachen / AFP)

 

 Fonte:G1  

30/05/2013 07h00 - Atualizado em 30/05/2013 07h00


Onze capitais brasileiras têm reajuste na tarifa de ônibus em 2013; veja lista




Levantamento do G1 mostra valores das passagens nas capitais e no DF.
Recife e São Paulo têm as maiores tarifas; BH e Brasília, as menores.

Do G1, em São Paulo

O Rio de Janeiro se torna neste sábado (1) a 11ª capital brasileira a ter aumento na tarifa de ônibus municipal em 2013. Segundo levantamento realizado pelo G1, com base nos dados disponibilizados pelas prefeituras, os preços dos ônibus aumentaram neste ano em Aracaju, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Manaus, Natal, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo e Vitória.

Já Cuiabá e Belo Horizonte reajustaram suas tarifas em 28 e 29 de dezembro, respectivamente.

O aumento mais neste semestre recente ocorreu na capital fluminense, onde a tarifa de ônibus passa a vigorar, a partir de 1º de junho, com um acréscimo de 7,2%. O preço passa de R$ 2,75 para R$ 2,95. A alteração foi publicada no Diário Oficial da cidade do Rio no dia 29 de maio.

Na capital paulista, o novo valor da tarifa, que passou de R$ 3 para R$ 3,20, também começa a valer em junho. No Recife, os preços dos ônibus variam hoje de R$ 1,50 a R$ 3,45 dependendo da linha, respectivamente o menor e o maior valor de passagens entre as capitais.

Junto de Belo Horizonte, com ônibus que vão de R$ 2 a R$ 2,80, Brasília também possui uma das menores tarifas, de R$ 1,50 e R$ 2 para circulares, e que pode chegar a R$ 3 entre o Plano Piloto e as regiões administrativas. Os valores na capital federal não mudam desde 2005.
Campo Grande também deverá ter aumento de tarifas neste ano. Veja a seguir que municípios aprovaram reajuste e os preços das passagens:

TARIFAS BÁSICAS DE ÔNIBUS MUNICIPAIS PELO PAÍS EM 2013
Capital Tarifa  atual Tarifa  anterior Último reajuste* Próximo reajuste Existe integração ou desconto? Frota atual
Aracaju R$ 2,45 R$ 2,25 7 de maio de 2013 Em 2014, sem definição de data e mês O valor da tarifa permite que o passageiro utilize um sistema integrado de ônibus, desde que ele troque de destino dentro dos terminais da capital 530
Belém R$ 2,20 R$ 2 Agosto de 2012 Não há previsão Não 1.800
Belo Horizonte De R$ 2 a R$ 2,80 De R$ 1,80 a R$ 2,60 29 de dezembro de 2012 Dezembro, ainda indefinido O usuário do cartão BH Bus que utiliza dois meios de transporte em um intervalo de uma hora e meia tem desconto 3.037
Boa Vista R$ 2,25 R$ 2 26 de maio de 2011 Não há previsão Uma passagem vale para dois trechos dentro de uma hora e meia de intervalo 70
Brasília De R$ 1,50 e R$ 2 (circulares) e R$ 3 (entre regiões administrativas, e entre as RAs e o Plano Piloto) R$ 2,50 (o maior valor) Dezembro de 2005 Não há previsão Integração entre o Metrô e os ônibus da TCB 3.957
Campo Grande R$ 2,85 R$ 2,70 1° de março de 2012 Outubro de 2013 Usuário pode utilizar mais de uma linha de ônibus sem pagar nova passagem no período de uma hora 577
Cuiabá R$ 2,95 R$ 2,70 28 de dezembro de 2012 Ocorre entre novembro e dezembro anualmente De 90 minutos a 120 minutos para utilizar o mesmo bilhete 380
Curitiba R$ 2,85 R$ 2,60 23 de março de 2013 Contratos são atualizados em fevereiro Usuário pode trocar de ônibus nos terminais ou nas estações-tubo por uma passagem 1.930
Fortaleza R$ 2,20 R$ 2 20 de fevereiro de 2013 Revisão anual ocorre em novembro A partir do dia 15 de junho haverá o Bilhete Único Fortaleza, que permite usar uma passagem para pegar mais de 1 ônibus no período de duas horas 1.900
Florianópolis R$ 2,90 R$ 2,95 17 de abril de 2011 Não Não 477
Goiânia R$ 3 R$ 2,70 22 de maio de 2013 Não há previsão Baldeação nos terminais com uma só passagem 1.376
João Pessoa R$ 2,30 R$ 2,20 2 de janeiro de 2013 Revisão anual ocorre em janeiro Permite usar mais de um ônibus no período de 30 minutos com restrições de linha 458
Macapá R$ 2,30 R$ 2,30 11 de agosto de 2010 Não há previsão Integração temporal entre ônibus, com restrição de linhas 167
Maceió R$ 2,30 R$ 2,10 26 de fevereiro de 2012 Não há previsão Não 655
Manaus R$ 3 R$ 2,75 30 de março de 2013 Sem previsão Não 1.701
Natal R$ 2,40 R$ 2,20 18 de maio de 2013 Não há previsão Programa Passe Livre, que permite integração com outros ônibus urbanos 650
Palmas R$ 2,50 R$ 2,20 Março de 2012 Não há previsão Não 170
Porto Alegre R$ 2,85 R$ 2,85 O último reajuste de 25 de março, que elevou a tarifa para R$ 3,05, foi suspenso pela Justiça Em 2014 Ônibus e trem metropolitano, com 9,89% de desconto sobre o valor total das duas passagens 1.703
Porto Velho R$ 2,60 R$ 2,30 10 de janeiro de 2010 Não há previsão Usuário pode pegar até dois ônibus de itinerários diferentes no período de uma hora 180
Recife De R$ 1,50 a R$ 3,45 De R$ 1,40 a R$ 3,25 6 de janeiro de 2013 Anualmente em janeiro Integração com metrô com uma passagem em alguns anéis 3.000
Rio Branco R$ 2,40 R$ 1,90 12 de fevereiro de 2011 Não há previsão Integração temporal entre ônibus de linhas diferentes 157
Rio de Janeiro R$ 2,95 R$ 2,75 Válido a partir de 1º de junho de 2013 Não há previsão Bilhete único para pegar dois ônibus em duas horas, e tarifa de R$ 3,95 para ônibus e trem 9.000
Salvador R$ 2,80 R$ 2,50 4 de junho de 2012 Não há previsão Não 2.819
São Luís R$ 2,10 R$ 1,70 Fevereiro de 2010 Não há previsão Valor da passagem permite pegar ônibus de integração através de cinco terminais 1.180
São Paulo R$ 3,20 R$ 3 Maio de 2013, começa a valer em 2 de junho Não há previsão É possível utilizar o bilhete único para mais de uma viagem de ônibus, no período de até 3 horas, e pagando R$ 4,65 para ônibus e Metrô ou CPTM. 15.000
Teresina R$ 2,10 R$ 1,90 Janeiro de 2012 Não há previsão Com uma passagem é possível pegar outro ônibus, com restrição de linhas, dentro de uma hora e meia 475
Vitória R$ 2,45 R$ 2,35 2 de janeiro de 2013 Janeiro de 2014 Não 283  

Pesquisar este blog