Google+ Followers

sábado, 22 de fevereiro de 2014

Seca coloca em risco abastecimento na Copa

Faltando dez dias para terminar o mês, choveu apenas 24% do que é esperado como média para fevereiro - época considerada de chuva, em que os reservatórios do sistema deveriam estar armazenando água para enfrentar a estiagem de inverno, a partir de abril. O Sistema Cantareira atingiu 17,7% de sua capacidade, aumentando os riscos de desabastecimento de água durante a Copa do Mundo, nos meses de junho e julho, meses com pouca chuva. 

Segundo a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), o índice é o mais baixo apresentado desde o início de operação do sistema, em 1974. Dos 202,6 milímetros esperados de chuva acumulada para fevereiro, foram registrados 48,7 mm na área de influência do Cantareira. 
Para recuperar as represas do sistema, que abastece 8,8 milhões de pessoas na Região Metropolitana de São Paulo, e 5,5 milhões no interior, é preciso que chova no Sul de Minas, na região de Bragança Paulista e em Vargem Grande - onde estão as nascentes dos rios e os reservatórios do sistema.
Cálculos do Consórcio das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ) estimam que precisaria chover 1 mil milímetros nos meses de fevereiro e março, para recuperar as perdas de novembro, dezembro e janeiro, e conseguir entrar no inverno com 50% da capacidade dos reservatórios.
Fonte:Estadão

Pesquisar este blog