Google+ Followers

sábado, 19 de julho de 2014

Cameron diz que Rússia será culpada caso rebeldes tenham abatido avião

AVIÃO CAI NA UCRÂNIA
Voo saiu da Holanda para a Malásia
O primeiro-ministro britânico, David Cameron, disse neste sábado (19) que caso fique provado que os separatistas ucranianos estão por trás da derrubada do avião da Malaysia Airlines, que provocou a morte de 298 pessoas, a Rússia seria responsabilizada por desestabilizar o país.
O Boeing 777 da Malaysia Airlines com 298 a bordo caiu na quinta (17) na região ucraniana de Donetsk, controlada por separatistas pró-Rússia que estão em confronto com o governo de Kiev. O autor não foi identificado, mas os EUA acreditam que o míssil foi provavelmente disparado por separatistas pró-Rússia que dominam o leste do país. A maioria dos passageiros eram holandeses. Muitos passageiros seguiam para um congresso sobre Aids na Austrália, incluindo um jornalista que trabalha na Organização Mundial da Saúde (OMS) e 100 cientistas reconhecidos internacionalmente.
O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, ressaltou durante telefonema com o chanceler russo, Sergei Lavrov, que os investigadores internacionais precisam ter acesso total ao local da queda do avião da Malaysia Airlines, informou o Departamento de Estado.
Kerry disse que os EUA também estão preocupados em relação à recusa para um "acesso apropriado" ao local da queda no leste da Ucrânia a monitores da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa e investigadores internacionais, acrescentou o comunicado. 
 

Pesquisar este blog