Google+ Followers

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Advogado pedirá nova investigação da morte da mãe de Bernardo

Suicidou-se ou foi suicidada?

Bernardo a mãe e a avó
O advogado da avó de Bernardo Boldrini, Marlon Taborda, vai pedir a reabertura das investigações sobre o "suicídio" da mãe da criança, Odilaine, em 2010, que veio  de uma família rica de Porto Alegre, e  teria casado com Leandro, pai do garoto, em comunhão de bens. O casal se separou -- mas Odilaine morreu 72 horas antes do momento de assinar o divórcio, em um acordo que deveria receber R$ 1,5 milhão e uma pensão mensal de R$ 10 mil.
Segundo a polícia , ela cometeu suicídio com um tiro na boca dentro do consultório do marido, que logo após o caso, já estava com a enfermeira (madrasta) do menino.
já o  menino de 11 anos,  encontrado morto em uma cova  em abril deste ano, teria direito a parte dos bens da mãe e quando o pai, morresse, teria direito a parte do seu patrimônio também. 
Taborda foi motivado a fazer o pedido após a divulgação de um vídeo que mostra uma briga entre a criança, o pai, e a madrasta. As imagens foram recuperadas pelo Instituto Geral de Perícias (IGP) do celular de Leandro.
Em dado momento é dito para o menino 'Tu vai ter mesmo fim que a tua mãe'. Ora, Bernardo foi vítima de homicídio, logo a mãe dele também foi vítima de homicídio. E esta frase, ela se torna reveladora ao passo que é uma confissão que a Odilaine foi morta por alguém. Nos faz crer que realmente não ocorreu suicídio e que Odilaine foi vítima de homicídio", apontou Taborda.

Pesquisar este blog