Google+ Followers

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Matriz da Luz, Distrito de São Lourenço da Mata, vive dias de escuridão e abandono

 / Foto: Hélia Scheppa/JC Imagem

Foto: Hélia Scheppa/JC Imagem



Apesar de contar com estrada asfaltada cobrindo os 15 quilômetros que o separam do Centro de São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana do Recife, o distrito de Matriz da Luz é como uma ilha de problemas. O sentimento de boa parte de seus 16 mil habitantes é de que o poder público, em todas as esferas, os abandonou. São poucas as ruas asfaltadas, em contraste com o mar de lama das ruas de barro nesta época do ano. O crack e até drogas mais pesadas, como o Oxi, chegaram com força, trazendo o inevitável cortejo de crimes. O fornecimento de água e de energia elétrica é deficiente e há interrupções frequentes. Operadores de telefonia fixa relutam em instalar linhas na comunidade. Chamadas com celular, só em pontos específicos se consegue sinal. Tudo isso a dez minutos de carro da moderna Arena Pernambuco, sede de cinco jogos da última Copa e por onde circularam milhares de turistas do Brasil e do mundo, em junho passado.

O acesso pela PE-20 é mal sinalizado e acidentes são comuns, principalmente com motos e nas curvas da rodovia. Na área urbana, o drama é maior. O período chuvoso torna um caos a locomoção na área. Em algumas vias, só passam carros com tração nas quatro rodas. 
É difícil entrar e sair de Matriz da Luz. Só existem duas linhas de transporte coletivo: uma municipal, que leva até São Lourenço, e uma metropolitana, que vai até o Terminal de Integração (TI) de Camaragibe. Às 21h45, quando sai o último ônibus, ninguém mais deixa o distrito se não for de carro ou de moto. E quem quiser retornar, tem apenas até as 23h30, quando parte o último coletivo do TI da cidade vizinha.
A estrada que facilitou a locomoção dos habitantes de Matriz da Luz para São Lourenço e a outras cidades, como o Recife, também levou o tráfico de entorpecentes para o distrito. Hoje já existem bocas em vários locais e a juventude está entrando com tudo no crack e até mesmo no Oxi. Com o tráfico, apareceram os usuários. E com esses, os assaltos ao comércio local.
Matriz da Luz, ironicamente, também luta contra as constantes quedas no fornecimento de energia elétrica. “É frequente faltar energia duas vezes ao dia. E a gente sente muita má vontade da Celpe em resolver a situação. No único posto de saúde do distrito, a reclamação é contra o tratamento rude dado por médicos e enfermeiras à população.

Pesquisar este blog