Google+ Followers

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Atentado: Chile diz que explosão no metrô de Santiago foi 'ato terrorista'

Polícia investiga explosão em estação de metrô Escuela Militar na capital chilena nesta seguna-feira (8) (Foto:  AFP PHOTO/VLADIMIR RODAS)
  (Foto: AFP PHOTO/VLADIMIR RODAS)
Nesta segunda-feira (8) O governo do Chile condenou a explosão no metrô de Santiago e a classificou como "ato terrorista".
A explosão ocorreu por volta das 14h locais, na estação Escuela Militar, no bairro de Las Condes.
Pelo menos nove pessoas ficaram feridas, algumas delas em estado grave. Um dos feridos é uma mulher que trabalha no serviço de limpeza do metro e teve os dedos de uma mão amputados.
O comandante Ivo Zuvic García disse à imprensa que a explosão foi provocada por um artefato que estava dentro de um cesto de lixo perto de um estabelecimento que vende comida na galeria subterrânea que está conectada com a estação de metrô.
O subsecretário do Ministério do Interior, Mahmud Aleuy, disse que dois suspeitos de ter responsabilidade no atentado fugiram em um carro, cujas características gerais foram identificadas.
Vista da estação da metrô Escuela Militar
(Foto: AFP PHOTO/SERGIO PINA)


Neste ano, 28 bombas explodiram em diversos lugares da cidade, uma delas em outra estação de metrõ. Devido a uma intensa campanha policial os ataques diminuiram há cerca de um mês.
O Chile comemora nesta semana o 41º aniversário do golpe militar de 1973, que removeu do poder o presidente socialista Salvador Allende. Tradicionalmente, a data é marcada por protestos que às vezes se tornam violentos.





Pesquisar este blog