Google+ Followers

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Corregedoria quer ouvir 40 comandantes de batalhões da PM


Rio - Todos os oficiais que comandaram os 40 batalhões da Polícia Militar no estado de 2010 a 2012 serão chamados a depor em um inquérito aberto pela corporação a fim de apurar denúncias de recebimento de propina. A revelação do suposto esquema foi feita por um dos policiais presos, semana passada, durante a operação Amigos S/A, que deteve 25 PMs, entre eles o ex-chefe do Comando de Operações Especiais (COE), coronel Alexandre Fontenelle. Com a delação, o colaborador conseguiu o direito de responder ao processo em liberdade.
O coronel Fontenelle (centro), que chefiava o Comando de Operações Especiais 
da PM, continua preso
Foto:  Divulgação / Vivian Fernandez / MPRJ

Em depoimento ao Ministério Público no dia 16, o delator relatou que o coronel Fontenelle, enquanto esteve à frente do 41º BPM (Irajá), também recebia parte da propina arrecadada por policiais com empresários, mototaxistas,comerciantes e bancos daquela região. Fontenelle comandou a unidade de 2010 a 2011. O acusador ressalta que “já ouviu dizer que, naquela época, todos os batalhões eram obrigados a repassar a quantia de R$ 15 mil para o Estado-Maior da Polícia Militar”. No entanto, o delator não cita os nomes dos oficiais supostamente envolvidos no esquema.
Fonte:http://odia.ig.com.br/noticia/rio-de-janeiro/2014-09-24/corregedoria-quer-ouvir-40-comandantes-de-batalhoes-da-pm.html

Pesquisar este blog