Google+ Followers

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Sete membros da missão contra Ebola são encontrados mortos na Guiné. A população local acredita que o Ebola "é uma invenção dos brancos para matar os negros".

Sete agentes de saúde em missão para alertar a população sobre os riscos da epidemia de Ebola foram encontrados mortos em uma aldeia da Guiné, anunciou o governo nesta quinta-feira, precisando que foram executados pela população local.
Os corpos foram encontrados na aldeia de Womé, de onde a maioria dos habitantes fugiu, declarou o ministro da Comunicação, Alhoussein Kaké Makanéra.
Os sete agentes de saúde foram encontrados na fossa da escola primária da aldeia, situada na região de N'Zérékoré, a segunda principal cidade da Guiné.

"É verdadeiramente triste e difícil de acreditar, mas foram assassinados friamente pelos habitantes de Womé", explicou à AFP o porta-voz do governo Albert Damantang Camara.
"Os habitantes atacaram violentamente, com paus e pedras, a delegação liderada pelo governador Lancéi Condé" e além dos sete mortos o incidente deixou "ao menos 21 feridos", explicou à AFP o tenente Richard Haba, da polícia local.
Segundo o tenente Haba, a população local acredita que o Ebola "é uma invenção dos brancos para matar os negros".

Pesquisar este blog