Google+ Followers

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

CAMARAGIBE: REUNIÃO ORDINÁRIA DO CMS

Nesta segunda-feira (06) a gestão apresentou o Relatório Quadrimestral 2014.
Gustavo e Gislaine apresentaram as receitas  intergovernamentais e do tesouro municipal, além das despesas que apresentou queda no custeio federal e estadual de 64,2% para 60,2% resultando  aumento das despesas da Secretaria Municipal de Saúde de 35,8% para 39,8% no segundo quadrimestre.
A apresentação foi apenas informativa. Segundo os apresentadores,  a lei 141/2012 não exige deliberação do conselho, mesmo assim, os conselheiros questionaram:
  • A falta de auditoria no  município
  • A ausência do ônibus que ofertava oftalmologia nos bairros e continua quebrado
  • A falta de Escovôdromo nas escolas para o PSE
  • Falta de climatização nos serviços de saúde
  • Entre outros.
Após a apresentação que durou mais de uma hora, foi lido a Portaria 713/2014 que reformula a composição dos membros do Conselho Municipal de saúde e dos cinco novos componentes, apenas uma,  estava presente e recebeu do secretário executivo pasta contendo:  Lei, Regimento Interno e Calendário anual
Nos informes:
  •  Chegou 01 mastologista no Cemec Centro (ambulatório)
  •  Esclarecimento de um conselheiro sobre a Oficina de Comunicação em Gravatá 
  •  Suposto continuísmo da prática de assédio moral no ambiente de trabalho  
Nas denúncias:
  • Falta de medicação nas USF (chega quantidade insuficiente)
  • Falta hipoclorito há mais de 02 meses
  • Mais USF sem médico: Santana, Céu azul e Tabatinga I e II
  • Na USF Céu Azul, por conta do aparelho de ar condicionado do consultório do dentista, foi retirado o ar do consultório médico (está sem médico) e por isso, a citologia antes  realizadas no consultório clínico está sendo improvisada na sala de reunião de grupo.
*Foi cobrado a responsabilidade dos conselheiros que estão faltando  reuniões e capacitações.

Laudicéa

Pesquisar este blog