Google+ Followers

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Hong Kong : Chefe do governo nega renúncia

Nesta quinta-feira (2) o chefe do governo de Hong Kong, Leung Chun-ying, negou sua renúncia em uma entrevista coletiva para a imprensa e disse que iria nomear uma autoridade para lidar com os manifestantes que pedem eleições democráticas na província autônoma chinesa.

"Não renunciarei porque tenho que continuar com o trabalho para as eleições", declarou Leung Chun-Ying minutos antes da meia-noite (local), quando terminava o prazo dado pelos militantes para que deixasse o poder.


O discurso ocorreu pouco antes do fim do ultimato lançado por manifestantes para que ele renunciasse. Os jovens que ocupam as ruas de Hong Kong pedem a liberdade de candidatura para as eleições de 2017 - abertura negada pela China.
Os estudantes foram advertidos sobre as sérias consequências que  enfrentarão caso ocupem prédios públicos. Os protestos, que já duram quase uma semana, paralisaram grandes partes da região.
A União Europeia manifestou nesta quinta preocupação com a situação em Hong Kong, pedindo moderação a todas as partes envolvidas nos protestos, após a advertência feita pelas autoridades aos manifestantes e afirma que acompanha a situação de perto.


Pesquisar este blog