Google+ Followers

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

EUA: Escritórios buscam investidores para ação contra Petrobras


Nesta quarta-feira (11) a agência Reuters informou que escritórios norte-americanos de direito estão em busca de novos investidores interessados em participar de ação coletiva contra a Petrobras em Nova York. A estatal brasileira é alvo de uma ação coletiva aberta pelo escritório de advocacia norte-americano Wolf Popper LLP em nome dos investidores que compraram ações da petroleira nos Estados Unidos. A acusação é de ter divulgado informações falsas ao mercado e e superfaturado o valor de suas propriedades, em razão do suposto esquema de corrupção investigado pela operação Lava Jato.
Após o Wolf Popper dar entrada na ação, com prazo até 6 de fevereiro para investidores se tornarem autores da ação, começou uma corrida de outros escritórios em busca de novos clientes. O Glancy Binkow & Goldberg LLP enviou e-mail a investidores nesta quarta-feira dizendo que está investigando pedidos em nome de acionistas da Petrobras sobre supostas violações das leis federais de valores mobiliários dos Estados Unidos.
A investigação, segundo o escritório que fica em Los Angeles, na Califórnia, está focada em declarações emitidas pela petroleira entre 20 de maio de 2010 e 21 de novembro de 2014, sobre operações e desempenho financeiro. Na carta enviada a investidores, o escritório alerta que há acusações de que a estatal teria deturpado ou omitido lavagem de dinheiro e suborno em um esquema multibilionário desde 2006.
Para o Glancy Binkow & Goldberg LLP, as denúncias recentes de corrupção envolvendo a Petrobras causaram uma queda de 46% no valor das ações da empresa entre 5 de setembro último e 24 novembro.
A Petrobras informou que recebeu nesta terça-feira (9) citação relativa à ação coletiva movida por um escritório de advocacia dos Estados Unidos contra a petroleira. A companhia afirma que "realizará sua defesa através de escritório de advocacia americano especializado".


Pesquisar este blog