Google+ Followers

sexta-feira, 10 de julho de 2015

Médico que submetia pacientes sem câncer a quimioterapia é condenado à prisão

O médico Farid Fata(VEJA.com/Reprodução)
Um oncologista americano foi condenado a 45 anos de prisão nesta sexta-feira por submeter centenas de pacientes a quimioterapias desnecessárias em troca de comissão de companhias de seguro-saúde. Os tratamentos agressivos impostos pelo médico Farid Fata, que tinha sete clínicas na região de Detroit, no Estado de Michigan, afetaram seriamente a saúde de 553 vítimas.

Especialistas que avaliaram os pacientes de Fata descobriram que os tratamentos eram agressivos demais para os tumores diagnosticados e, em alguns casos, o paciente nem mesmo tinha câncer.

O médico, de 50 anos, implorou por misericórdia no tribunal. Ele foi preso em 2013 e se declarou culpado no ano passado por fraude, lavagem de dinheiro e conspiração, mas não chegou a um acordo com os promotores e foi a julgamento. A promotora Catherine Dick pediu sentença de 175 anos de prisão, enquanto os advogados de defesa pediam 25 anos


Pesquisar este blog