Google+ Followers

sábado, 18 de julho de 2015

Polícia desmascara falsos médicos no interior de São Paulo




A polícia de São Paulo está investigando a morte de 60 pessoas que podem ter sido atendidas por falsos médicos no interior de São Paulo.

Pablo do Nascimento Mussolim  foi preso nesta quinta-feira (16) à noite, em flagrante, com documentos no nome de um médico do Rio Grande do Norte, Pablo Galvão.  O falso médico afirma que é formado em Medicina na Bolívia, mas não apresentou o diploma.

A polícia investiga outras quatro pessoas que também exerciam ilegalmente a profissão em hospitais do interior de São Paulo. Os nomes deles constam em centenas de prontuários de pacientes. E o mais preocupante: 60 pessoas que foram atendidas por esses falsos médicos morreram.

Duas mulheres também se apresentavam como médicas nos postos de saúde e hospitais. Natani Taísse de Oliveira está presa. Uma outra, que usava o nome de Cibele Lemos, está foragida. Por telefone, a verdadeira médica Cibele declarou que não sabia que o registro do Conselho Regional de Medicina era usado por outra pessoa.

Nesta sexta-feira (17) a polícia e o Ministério Público cumpriram mandados de busca e apreensão em postos de saúde e hospitais das cidades de Mairinque, Alumínio e São Roque.

A empresa Innova, responsável pelos contratos com as prefeituras das três cidades afirma que está colaborando com a investigação.



Pesquisar este blog