Google+ Followers

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

CAMARAGIBE: CAOS TOTAL!


A cidade de Camaragibe já foi referência no Brasil e fora dele com o Programa de Atenção Básica, Saúde Bucal, dentre outros. 

Os servidores municipais eram invejados nos quatro cantos do país. O sonho  de qualquer trabalhador era passar num concurso da cidade.

Há alguns anos, com o crescimento da "esperteza" que assumiu o lugar da sensatez, noção de coletividade e humanização, a cidade passou a ser "conto de fadas" e existir apenas em trabalhos escolares  ou em sites oficiais do governo, como no Portal do TCE, que, no momento, consta que Camaragibe está no Ranking dos municípios que mais investe na Saúde. http://cidadaobi.tce.pe.gov.br/QvAJAXZfc/opendoc.htm?document=portal/Portal.qvw&host=cartomantes&anonymous=true Não se sabe como, pois as Prestações de Contas da Saúde dos anos de 2013 e 2014 foram rejeitadas pelo Conselho Municipal de Saúde pelo não cumprimento das Ações e Metas propostas.

O que não dá pra entender é o destino do repasse Federal, tendo em vista que as ações e metas, ou são realizadas parcialmente, ou, simplesmente,  não são realizadas para onde vai o dinheiro?


Em fevereiro deste ano, a Farmácia Popular estava há meses com extintor vencido, cadeira quebrada, licença vencida, ar condicionado quebrado, falta de medicação, além dos computadores quebrados e, por isso não se atendia os pacientes.




 

  • Várias USFs alugadas, foram alvo de vexame por falta de pagamento dos aluguéis



  • As reforma dos postos não são feitas;
  • Algumas obras iniciadas não são concluídas;
  • O CEO interditado por 30 dias, passou 04 meses fechado;
  • Falta material em todas as repartições;
  • Há sucateamento dos carros e motos locados;

Placa da moto amarrada com arame



                                                                                           Intermitente quebrado

  • A Maternidade Amiga da Família de Camaragibe fechou para reforma por 03 meses e há 10 meses está sem funcionamento, e chega a gastar R$ 7.000 por mês de energia;
  • O Mercado público iniciou a construção e já parou, mesmo com investimento de quase 16 milhões;
  • O asfaltamento de poucas ruas foram concluídas. A maioria dos calçamentos iniciou e ficou pela metade. Comenta-se que  a conclusão, só no próximo ano!

Os alunos passaram dois anos para ter fardamento e kit escolar, esse último de péssima qualidade;
  • A merenda é de péssima qualidade e ainda falta;
  • Os professores se queixam que gastam do seu bolso com materiais para o trabalho do dia a dia como: Cartolina, lápis, cola, xérox,etc
  • Escolas e postos de saúde ficam precisando de capinação e se enchem de ratos;
  • Segundo fala de um vereador, tem que se ver as Leis antes de chegarem na Câmara, pois depois de chegar lá, eles têm de aprovar;
  • Também segundo um vereador, chegou a passar fome, quando estava na oposição e por isso... imagine votar contra a Gestão!
  • O Fórum da cidade deixa a desejar. Há rumores  até de  perda de processos dos trabalhadores. Faz lembrar a frase: "Aos amigos tudo!"; 
  • As 22 câmeras de monitoramento da cidade estão todas  há muito tempo quebradas; 

Setembro 2015
Antes




  • Na Casa da Mulher falta até papel higiênico. O telefone não funciona, o computador também não. Comenta-se que a funcionária leva as fichas para digitar em casa;
  • No LAMUC, falta materiais essenciais para execução dos exames. As motos estão sucateadas. Ficar com documentos atrasados é comum;
  • Em algumas USF não tem médico e consta no CNES como tendo esse profissional
  • Há contratos nas USF de profissionais por mais de 10 anos!
  • Durante o ano de 2014 até abril 2015, faltou cartão de aprazamento para os profissionais trabalharem na Atenção Básica, ao ponto das ACS terem que improvisar com folha de caderno. Porém foi realizada licitação para esse fim por milhões e nunca foi adquirido;
  • Há USF sem ACS por mais de 03 anos e a população sem cobertura;
  • Os exames demoram tanto que, tem paciente que se muda ou morre, sem conseguir fazer;
  • Foi alugada, desde 2014, casa para funcionar Residência Terapêutica, próxima à prefeitura, e nunca funcionou com essa finalidade;
  • Faltou medicação para diabéticos, seringas e máquina para HGT,  mesmo o Estado tendo determinado que, durante aquele ano, a aquisição seria de responsabilidade do município.
  • A UPA, deliberada desde 2012 para construção, já mudou de lugar 03 vezes, e dificilmente sairá;
  • Para Centro de Zoonoses, desde 2003, chegou verba para sua construção e até agora nada!
  • O Espaço Saber, ninguém sabe!
Enquanto isso, os trabalhadores que pensavam estar ruim na gestão passada, descobriram, a duras perdas, que o "bom" ficaria muito pior.

Nas USF, por exemplo, um técnico em enfermagem recebe há anos como salário base R$ 424.18 . O Auxiliar de Serviços Gerais R$ 415,00 e o médico  R$ 1.840,00

Significa dizer que as gratificações recebidas há anos é o que tornava o salário mais ou menos razoável. As gratificações, sempre foram,  complemento salarial. Todos sabem que é discricionalidade do gestor implantar ou retirar gratificação, porém como não existe valorização do salário base, as gratificações sempre foram usadas como uma forma de repor as perdas. A verba do SUS, repassada pelo Governo Federal, mês a mês, continua vindo. Os 30% antes repassados para os trabalhadores como incentivo será investido em quê? se o considerado "ruim" não retirou, por que o bom deveria fazê-lo?
  • Em 2013, os trabalhadores não tiveram reajuste salarial
  • Em 2014, o reajuste foi apenas de acordo com o percentual do Salário Mínimo e não reparador das perdas;
  • Os profissionais passaram o ano de 2014 todinho solicitando: Fardamento, protetor solar, bolsa e até os materiais mais simples;
  • Em 2015, o reajuste que deveria ter ocorrido em março, só aconteceu em junho. Dessa vez, menor que o índice do Governo Federal, que foi de 8.82%. A prefeitura apenas reajustou o salário dos servidores em 7.45%, dividido em 04 vezes;
  • Este ano, não houve antecipação de 50% do décimo terceiro;
  • As ACS/ACE foram retiradas do PCCV Geral (Lei 505/2012), abruptamente com perda de várias  conquistas;
  • A Administração resolveu agora que vai instituir o PCCV específico para os ACS/ACE, porém com apenas 8% na tabela da Matriz Salarial da classe A para a Classe B, que na Lei 505 era de 15% e, esses profissionais, mesmo regredindo no tempo, estão felizes! 
  • O PMAQ, outro recurso Federal enviado há alguns anos e apenas repassado aos trabalhadores da Atenção Básica, desde o ano passado não substitui a gratificação SUS. No caso, os profissionais deveriam receber as duas gratificações e a prefeitura, "boa!": deu com uma mão e tirou com a outra. Mas parece que esses trabalhadores adquiriram a Síndrome de Estocolmo;
  • E o pior! Por conta disso, trabalhadores que não têm direito a receber o PMAQ também perderam o direito à gratificação SUS que há mais de 20 anos recebiam e já fazia parte do seu orçamento. Muitos perderam 43% do seu poder de compra;
  • Os  16,64%  da parte Patronal, que deveria ser depositado até o dia 10 ao FUNPRECAM (Fundo de Previdência de Camaragibe), não foi feito.
  • O PCRM dos profissionais da Educação, encontra-se eternamente em ADIN
  • Mesmo garantido por força de Lei o direito a 100% ao professor que acumula, a prefeitura simplesmente não respeita
  • A passagen intermunicipal que alguns trabalhadores recebiam há 20 anos, o prefeito Jorge Alexandre do PSDB, foi chegar e tirar!
  • A gratificação das merendeiras foi surrupiada assim que essa gestão assumiu. Alegaram ILEGALIDADE 
O que de fato é LEGAL nessa cidade?

A história de rabos presos de Ruth Rocha é a cara de Camaragibe e a Revolução dos Bichos de Jorge Orwell, mais parece profecia!

Quando se vê o programa do PSDB em rede nacional  dizer que fará tudo de bom para o trabalhador, todos riem muito e dizem: "Quem não te conhece que te compre!"

Não se sabe o porque não tem dinheiro se não se faz o que deveria, com a verba que vem!

Em Camaragibe, só sei que está assim!  Saudades de Salomão!



Laudicéa

Pesquisar este blog