Google+ Followers

quinta-feira, 31 de março de 2016

Pediatra particular se nega a atender filho de petista em consulta




Foto(Reprodução mídia)
Uma pediatra se negou atender uma criança de um ano e um mês, na Capital do Rio Grande do Sul, porque o menino é filho de uma militante do Partido dos Trabalhadores (PT) e teve o comportamento aprovado pelo Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers). Em entrevista ao Diário Gaúcho, o presidente da entidade, Paulo de Argollo Mendes, defendeu a profissional:

- Ela tem a nossa admiração - disse Paulo de Argollo, em entrevista ao Diário Gaúcho. De minha parte, concordo plenamente. A relação de cordialidade e identificação entre médico e paciente é fundamental para a medicina, digamos, de rotina, preventiva. A médica seria irresponsável se atendesse a criança de má vontade. Por mais que essa atitude seja antipática, ele é correta.

O texto enviado pela médica Maria Dolores Bressan, explica: “…Tu e teu esposo fazem parte do Partido dos Trabalhadores (ele do Psol) e depois de todos os acontecimentos da semana e culminando com o de ontem, onde houve escárnio e deboche do Lula ao vivo e a cores, para todos verem (representante maior do teu partido), eu estou sem a mínima condição de ser Pediatra do teu filho”.


Pesquisar este blog