Google+ Followers

terça-feira, 11 de outubro de 2016

CARTA DOS MÉDICOS À POPULAÇÃO DE CAMARAGIBE

A assistência médica será reduzida em Camaragibe e não é pela inexistência de médicos dispostos a trabalhar! Mal se passaram as eleições e fomos desagradavelmente surpreendidos com a notícia de demissão de uma grande parte dos profissionais do hospital municipal Aristeu Chaves (Cemec Centro) e da Maternidade. 

Consequentemente, houve uma drástica redução dos atendimentos médicos nesses serviços: os plantões na clínica médica diurnos ficarão restritos para atender apenas pacientes classificados como amarelos e vermelhos, os noturnos fechados para atender apenas os vermelhos, os plantões da pediatria estarão sempre fechados e só atenderão as crianças gravíssimas, assim como a maternidade, que ficará fechada e só atenderá mulheres em período expulsivo. 

Aqueles que necessitarem, mas não se encaixarem nessas categorias terão que se deslocar para outro município a fim de receber assistência médica. 

Tal medida foi adotada de forma arbitrária e unilateral, sem o mínimo de diálogo e transparência da atual gestão municipal sob o argumento de que para equilibrar as contas do município seria necessário um corte de cerca de 80% no quadro de prestadores de serviço em todos os setores do município. 

Somado a isso, há o temor de não pagamento dos salários relativos ao mês de setembro diante de toda a instabilidade verificada. Em respeito à população, que sempre é a mais prejudicada no final de tudo, externamos nossa perplexidade e revolta diante de todo ocorrido. 

Não compactuamos e jamais concordaremos com a forma antiética e desumana com a qual a saúde tem sido conduzida. 

Atenciosamente, 

Corpo médico do hospital Aristeu Chaves

Pesquisar este blog