Google+ Followers

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Governo retira temporariamente, PMs e bombeiros de reforma da Previdência


O governo Temer enviou nesta quarta-feira (7) uma nova versão da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da reforma da Previdência ao Congresso Nacional, na qual retira policiais militares e bombeiros das novas regras propostas. A alteração também permite que os militares possam acumular aposentadorias e pensões.

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, afirmou nesta quarta, após cerimônia no Palácio do Planalto com a presença de Temer, que os militares “virão em um segundo momento” na reforma da Previdência proposta pelo governo federal e que, segundo o ministro, a categoria não está se omitindo.

"Os militares estão dentro da reforma e virão em um segundo momento. Já falei que não há necessidade de PEC, mas de uma lei complementar", disse nesta quarta.

“Isso não implica nenhum privilégio e nenhuma omissão em contribuir com a reforma. A contribuição será dada no início do ano e o compromisso é com o Brasil. E se o Brasil precisa desta reforma, os militares darão contribuição inquestionavelmente”, ressaltou.

Pesquisar este blog