Google+ Followers

sábado, 11 de fevereiro de 2017

GOVERNO NÃO DISCUTE COM OS POLICIAIS E ALIMENTA REVOLTA

  
 A insegurança tem aumentado em pernambuco. Os policiais Militares se mantém na  operação padrão há mais de 02 meses. Na verdade, essa  é uma forma legal  de reivindicar, pois a  folga do trabalhador deve ser utilizada para o seu repouso e lazer e a realização de horas/extras não pode de forma alguma ser de forma obrigatória.

  A revolta dos militares tem tomado forma em todo o país, a chamada "greve branca". Formou-se  um cenário para a onda de saques, assaltos e assassinatos. Nos últimos dias na Grande Vitória, no interior do Espírito Santo e em Brasília a população está em pânico. Um dos Estados que mais preocupa o Governo é  o do Rio de Janeiro, que ameaça paralisação.

  A forma de reajustar os proventos dos militares é simplesmente inaceitável. Pois, com o suposto reajuste, os profissionais passam a receber menos. É um verdadeiro presente de grego. Primeiro o Governo se nega a negociar com a categoria e, quando a mesma envia sua proposta, não discute. Estamos vivendo uma "ditadura branca". 

  Segundo o vice-presidente da ACS-PE, Nadelson Leite, "o relator não foi designado para negociar co m a nossa categoria e, sim, apresentar o ponto de vista da proposta do governo a ser apreciado pelos deputados no dia da votação, ainda não sabido."E acrescenta ainda: a luta é para todos os policiais e Bombeiros militares, ativos, inativos e pensionistas. O que passar disso, é mera e intencional propaganda."

Pesquisar este blog