Google+ Followers

sexta-feira, 23 de junho de 2017

MÉDICOS DENUNCIAM O CAOS NA MATERNIDADE DO HOSPITAL BARÃO DE LUCENA

O Hospital Barão de Lucena (HBL), localizado na Avenida Caxangá, no Recife, foi inaugurado no dia 18 de janeiro de 1958 pelo então Presidente da República Jucelino Kubitschek.


O  INPS deu a primeira classificação A à unidade, em 1974, por conta das suas modernas instalações e excelente corpo clínico. Em 1983 foi a vez do INAMPS elegê-lo como hospital modelo. 

A unidade passou a ser gerenciada pelo Governo de Pernambuco em 1992, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (SES). Esta Unidade é considerada de alta complexidade e referência no pré-natal de alto risco em Pernambuco. Porém, há anos é alvo de denúncias de sucateamento  por usuários e funcionários, o que demonstra descaso das autoridades às normativas do Ministério da Saúde.


Recentemente, médicos denunciaram superlotação, comprometendo o atendimento às gestantes e pós-parto. Sem contar que os recém-nascidos também são vítimas do descaso e da falta de estrutura. Muitos chegam a dividir a maca com suas mães por falta de berço. "Num espaço onde deveriam ser acomodadas até 07 mulheres, há até 50 em atendimento. Por isso, muitas ficam no corredor do bloco cirúrgico, que era para ser livre e servir apenas de passagem. Essa concentração vem perdurando há muito tempo. Há médicos que adoecem por essa sobrecarga. É preciso descentralizar a assistência à gestante de alto risco", revela uma das médicas do hospital.

"A Maternidade está parecendo um campo de batalha, um caos absoluto. É temerário e chega a ser irresponsável querer que se preste assistência médica minimamente adequada às gestantes, que ficam amontoadas. Não há espaço físico para fazermos uma avaliação mais adequada, o que impõe falta total de privacidade para as pacientes", denuncia outro profissional do HBL.

Fonte:NE10

Pesquisar este blog