Google+ Followers

sexta-feira, 30 de junho de 2017

PACIENTE COM SUSPEITA DE RAIVA HUMANA MORRE NA UTI DO HOC

Foto  (Facebook)
Morreu no início da noite desta quinta-feira (29) a paciente Adriana Vicente da Silva, 35 anos, com suspeita de raiva humana, que estava internada na UTI do Hospital universitário Osvaldo Cruz. Apenas a falência multipla dos órgãos - causa segundária - está sendo divulgada no momento.

A paciente deu entrada no Hospital Agamenon Magalhães aproximadamente às 23 horas do sábado (24), após apresentar um quadro de febre alta que não cedia mesmo com medicações. Ela foi admitida na emergência geral da referida unidade com hipótese diagnóstica inicial de meningite e mantida em isolamento aguardando examemes (Tomografia e LCR). Desde a manhã do domindo (25) a família informou que a mesma havia sido mordida no peito por um gato de rua há quase um mês e que há alguns dias vinha apresentando febre muito alta. Apesar disso, a possibilidade de hidrofobia (raiva) foi descartada e a paciente permaneceu em isolamento aguardando resultado de LCR, sem iniciar o tratamento preconizado em casos de mordida de amanimais. Após descartada a hipótese de meningite, ela foi transferida, na tarde da segunda-feira (26), para o Hospital Universitário Osvaldo Cruz em estado considerado gravíssimo.

A raiva é uma doença de origem viral que possui uma taxa de mortalidade de praticamente 100%. Não há tratamento eficaz, mas é possível prevenir através de vacina ou imunoglobulina.

Esse é o primeiro caso de raiva humana a ser atendido no HOC desde 2008, sendo que, o paciente infectado na ocasião foi o primeiro a ser  curado de raiva no Brasil e o  terceiro no mundo, mas com sequelas.

Pesquisar este blog