Google+ Followers

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Compesa aumenta captação no Rio Arataca para ajudar a preservar Barragem de Botafogo


Intervenção de 48h provocará queda de pressão  em localidades de  Olinda, Paulista, Igarassu e Abreu e Lima 

foto: Barragem de Botafogo - Aluísio Moreira
Com o aumento do nível do Rio Arataca, uma das principais fontes de água do Sistema Botafogo - responsável por abastecer as cidades de Olinda, Paulista, Igarassu e Abreu e Lima - a Compesa vai realizar melhorias operacionais que irão ampliar o rendimento da captação nesse manancial, permitindo reduzir a exploração da Barragem de Botafogo (Catucá), localizada em Igarassu. Mesmo no período de inverno, o nível de Botafogo permanece preocupante, tendo em visto que só conseguiu acumular até agora 29,93% da sua capacidade de acumulação. A companhia programou para esta sexta-feira (7), a partir das 0h30, uma parada de 48 horas da Estação Elevatória de Água Bruta de Arataca, em Itapissuma, para executar serviços de natureza elétrica e mecânica desta unidade, além do conserto de um vazamento na adutora que transporta água até a Estação de Tratamento de Água (ETA) Botafogo.

"Diante do baixo nível da Barragem de Botafogo, hoje, a captação no Rio Arataca se tornou a principal fonte de fornecimento de água para o sistema. Com as últimas chuvas e as melhorias no rendimento desta estação elevatória, vamos aumentar a vazão de Arataca de 350 para 450 litros de água, por segundo, colaborando um pouco mais na preservação de Botafogo", justifica o gerente de Controle Operacional da Compesa, Daniel Genuíno. Uma equipe de 20 profissionais estará trabalhando nas intervenções, que acontecerão simultaneamente em Itapissuma e, no trecho da adutora, em Igarassu, e a previsão é que sejam finalizadas às 24h do sábado (8). Durante o período, haverá queda de pressão na distribuição de água para localidades das cidades de Olinda, Paulista, Igarassu e Abreu e Lima.

Para compensar a paralisação da unidade de Arataca, a companhia fará um incremento do abastecimento com água da Barragem de Botafogo, buscando minimizar os transtornos para a população no período. A distribuição de água será regularizada após o término dos serviços, seguindo o calendário de abastecimento de cada área. "A medida é importante pois vai contribuir para diminuir a retirada de água da barragem, ajudando a preservar a vida útil de Botafogo, que continua sendo o manancial a receber a menor contribuição de chuvas na Região Metropolitana", acrescenta Daniel Genuíno.

Além da Barragem de Botafogo - único reservatório de acumulação do sistema - as outras fontes de água que alimentam o Sistema Botafogo são as captações realizadas, por meio de barragens de nível (à fio d'água), nos Rio Arataca, Cumbi, Conga, Tabatinga e Monjope. A produção atual do Sistema Botafogo é de aproximadamente 1000 litros de água por segundo.

Pesquisar este blog