Google+ Followers

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Compesa volta a abastecer a cidade de Alagoinha


O município de Alagoinha, no Agreste do Estado, voltará a receber água pela rede de distribuição, após um período de seis anos em que a Barragem Ipaneminha esteve em colapso, em função da estiagem severa que atingiu a região nesse período. Para levar água às torneiras dos 15 mil moradores da cidade, a companhia realiza ações de recuperação das unidades do sistema de abastecimento da cidade. Apesar da Barragem de Ipaneminha, única fonte hídrica da cidade, ter sido beneficiada com as chuvas registradas no inverno deste ano, não foi possível retomar com a distribuição de água de imediato. “Como passamos muitos anos sem operar o sistema, vários componentes precisavam de reparos ou substituição de equipamentos e foi preciso executar uma série de intervenções para a retomada da distribuição de água na cidade", explica o gerente de Unidade de Negócios da Compesa, Gilvandro Tito. Está previsto iniciar, amanhã (27), a fase de pré-operação do sistema.




O gerente da Compesa adianta que a fase mais complexa é o teste dos 23 quilômetros da adutora, que transporta água da Barragem de Ipaneminha, localizada em Pesqueira, até a Estação de Tratamento de Água (ETA), em Alagoinha. “Iremos injetar água na adutora já na sexta-feira e essa fase pode durar dias ou semanas, uma vez que será necessário um período de ajustes operacionais, permitindo que o sistema funcione com pressões e vazões satisfatórias”, esclarece o gerente da Compesa, Gilvandro Tito. Ele adianta que nessa fase é comum a ocorrência de vazamentos e, consequentemente, a suspensão do abastecimento para a realização dos serviços de reparo das tubulações. A expectativa é que a cidade será atendida, inicialmente, com um calendário de 3 dias com água e 27 sem.

Pesqueira - As ações realizadas no Sistema Ipaneminha também beneficiarão localidades da cidade de Pesqueira, no Agreste, que ainda estão sendo atendidas com carros-pipa. A previsão é que até o final de outubro seja iniciada a distribuição de água pela rede para o Loteamento Leonardo, Eucalipto, Vila Anápolis, Santo Antônio, Bairro Central e José Rocha. O restante da cidade de Pesqueira já vem sendo abastecida, desde o mês de junho deste ano, pelo Sistema Santana e Pedra D’Água. As cidades de Alagoinha e Pesqueira também serão beneficiadas com a obra da Adutora do Moxotó que tem previsão para ficar pronta em dezembro deste ano, um empreendimento de R$ 85 milhões, idealizado pelo Governo Paulo Câmara para atender 400 mil pessoas em dez cidades, sendo nove no Agreste e uma no Sertão, Arcoverde.

Pesquisar este blog